Martha
Brazil
To see exclusive content that Martha has posted for her friends and family, join Multiply (free registration).

Bem vindos

Resenhas

View replies:Chronological   Reverse   Threaded
ReviewReviewReviewReviewJohnny vai à guerra
Posted on Sep 13, '04 11:34 AM ET for everyone
Category:   Books
Genre:    Literature & Fiction
Author:   Dalton Trumbo
Gostaria que a tradução do livro tivesse acompanhado o tempo verbal do título original (John got his gun), título também de uma canção, que minha amiga Luciene cantou, quando lhe mostrei o livro (eu não conhecia a música). O filme não vi, mas desde que ouvi falar, fiquei hiper-curiosa, pelo filme e pelo livro. E isso faz muito, muito tempo... Por isso, quando vi o exemplar nas Lojas Americanas, por R$9,90, não hesitei e comprei.
Johnny foi à guerra (minha licença poética) é impactante. A forma como o autor escreve, absolutamente sem vírgulas, dá uma certa falta de ar na leitura, bem providencial, porque as falas se parecem afogueadas (foi o melhor adjetivo que achei para juntar "afogamento" com pressa e ao mesmo tempo sem lugar para chegar), e a gente precisa fazer um certo esforço para juntar as pausas do texto. Faz pensar no esforço do próprio Johnny, muito aquém do nosso, diga-se de passagem. A difícil tarefa de se comunicar uma vez que, aos poucos, vai percebendo que, na guerra, perdeu a audição, os braços, as pernas, a visão, o nariz, a boca! Só lhe restou o cérebro... O livro é muito bem construído, as memórias de Johnny refluem de uma maneira emocionante. Ele, por exemplo, não diz "nunca mais abraçarei", mas a gente sente isso quando lê a parte em que ele descobre que não tem mais braços. E assim, sucedem as perdas em apenas um resto de corpo com alma.
Duro foi conciliar os antitéitcos otimismo e pessimismo presentes no livro. O livro se divide em duas partes, a primeira "Morrer" e a segunda "Viver". Foi considerado um libelo contra as guerras, a 1a. Grande Guerra, a 2a., e finalmente, a dos Eua contra o Vietnã. Mas, acima de tudo isso, é uma adaptação tenebrosa às circunstâncias aliada a uma insuportável vontade de viver. Quem diria, não é?

Sep 13, '04 4:37 PM ET
Oi. Cê sabia que nos anos 80 alguém adaptou essa história para o cinema ? Virou um excelente filme, que ainda deve estar dando sopa nas locadoras. Vale.

Sep 14, '04 2:31 AM ET
Martha, então você terminou a leitura? Não deve ser um livro para se ler a qualquer hora, não. Vou arriscar em um momento lá na frente. Imaginar uma pessoa na situação dele é mesmo tenebroso.

A música (de que eu cantei só um refrãozinho...) tem outro nome -e, distraída que sou, percebi depois que não poderia se tratar do mesmo Johnny, já que é 'When Johnny comes marching home' (ele não voltoou marchando, com certeza).

Guerras...

Sep 14, '04 5:11 PM ET
oi Joel, eu soube do filme antes de saber do livro. Pelo que soube ele foi dirigido pelo próprio Trumbo. Mas, curioso... tem certas coisas que eu crio uma resistência estranha, nem sei explicar porque na época eu não vi o filme... Acho que era o momento mesmo, como diz a Lu nesse tópico aí de baixo...
Valeu a visita! ;)
beijinhos

Sep 14, '04 5:29 PM ET
Lu! Eu li o livro em dois dias! E isso porque tinha outras coisas para fazer... ;)
beijinhos

Sep 15, '04 8:28 AM ET
O filme eu vi, e me marcou muito. Foi um dos filmes mais terríveis que já vi em minha vida.

Sep 15, '04 9:39 PM ET
É Beto, posso imaginar que sim. E acho que esse foi um dos motivos da minha reserva em assistir ao filme nos idos dos 80. E se não fosse uma foto de uma cena do filme no livro, eu não poderia imaginar como seria filmado um fluxo de idéias, sem interação alguma com o mundo exterior...

Sep 15, '04 9:51 PM ET
Usaram uma idéia genial e simples: mostrar a realidade exterior em preto-e-branco, em contraste com o mundo interno de Johnny, que é mostrado em cores. Isso cria um clima terrível, pelo contraste entre as memórias e fantasias e a realidade.

Sep 17, '04 12:24 AM ET
Estava mostrando esse post para Nelice, e ela lembrou de um conto de Mark Twain (bem ao gosto dele, sarcástico). Não tem nada a ver com o livro em questão, a não ser por uma coisa.

Se quiserem ler, é bem curto mesmo: Aurelia's Unfortunate Young Man.



Oct 1, '04 3:01 PM ET
Lu, cliquei no link que você colocou aí em cima e apareceu a seguinte mensagem:
This item no longer exists. It may have been deleted by the author, or hidden from view.

Oct 1, '04 11:17 PM ET
Caramba! vi esse filme e quase morro de chorar! nem lembrava mais. Adoraria ler o livro, vou ver se alguem acha nas Americanas pra mim. Abracao!

Last edited on Oct 3, '04 1:37 AM ET
Martha, não sei como, mas confundi os links! Clico e vou parar na página de um amigo do Multiply... Devo ter copiado errado. Vou dar uma procurada e coloco o link correto aqui.

Ai, a paciência que meus amigos têm de ter comigo... :-p

*editando* Encontrei! Vão aí as desgraças do tal namorado da Aurélia Maria


About Multiply · Testimonials · Terms of Service · Privacy Policy · Corporate Info · Contact Us
Copyright © 2004 Multiply, Inc. All rights reserved. Patents Pending.