TVI, Televisão Independente
2003-08-15 12:30
Apagão à portuguesa
Há três anos metade de Portugal ficou às escuras por causa de uma cegonha.

[ Última actualização às 12:30 do dia 15/08/2003 ]
ComentarComentar
Enviar por e-mail Enviar por email
ImprimirImprimir
Mais notíciasMais notícias


Foi há mais de três anos que metade de Portugal ficou às escuras.

No dia 9 de Maio de 2000 um «apagão» que atingiu as regiões de Lisboa, margem sul do Tejo, Alentejo e Algarve.

Na altura os responsáveis da EDP disseram que o corte de energia tinha sido provocado por um disparo na sub-estação de Rio Maior e tudo por causa de uma cegonha.

Passavam poucos minutos das dez da noite, no dia 9 de Maio de 2000.

Lisboa ficou às escuras com os semáforos apagados, monumentos às cegas e sem qualquer tipo de iluminação nas ruas.

O passado voltou à memória de muitos portugueses que tiveram de recorrer às velas para conseguirem alguma iluminação.

Foi o segundo maior corte de energia no nosso país.



A falha de energia afectou mais de metade de Portugal. O tráfego aéreo não foi afectado, quanto à circulação ferroviária a travessia norte-sul, Sintra, Azambuja e a linha do norte ficaram sem ver os comboios passar.

A PSP reforçou os efectivos na rua para eventuais assaltos, mas não se registaram quaisquer problemas de segurança.



Na origem do corte de energia baptizado de «apagão» esteve um disparo na sub-estação de Rio Maior e tudo por causa de uma cegonha que poisou à hora errada no sítio errado. Uma cegonha que ficou famosa por deixar mais de metade de Portugal às escuras.



TVI     
com Joana Dias Duarte     



ComentarEnviar por e-mailImprimirMais notícias