Por: Thiago Rocha

Foto: Filetti

17/08/2007 | 16:13

  • Ver galeria

Muitos artistas e grupos como o de parentes das vítimas do avião da TAM fizeram questão de participar do Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros, mais conhecido como ‘Cansei’, na Praça da Sé, no centro de São Paulo. Porém, a organização do evento, ocorrido na manhã desta sexta-feira (17), não foi muito feliz, ao ignorar essas pessoas.

Hebe Camargo, Ivete Sangalo, Paulinho Vilhena, Silvia Poppovic, Wanderléa, Agnaldo Rayol, Carlos Alberto de Nóbrega, Osmar Santos e o nadador Fernando Scherer participaram do manifesto. Porém, nenhum deles foi chamado ao palanque para manifestar suas opiniões. Ficaram por lá, como meros coadjuvantes.

Contudo, a multidão de centenas de pessoas que a manifestação atraiu provou que o provo está mesmo de 'saco cheio' e exige mudanças imediatas por parte dos políticos.

Outra grande falha do importante movimento, que visa manifestar o total desagrado do povo com relação ao atual Governo do País, foi com relação à segurança. Muitos cinegrafistas e repórteres foram agredidos pelos seguranças, ao tentarem entrevistar, por exemplo, a musa do axé Ivete Sangalo, que apesar disso, ainda tentava atender a todos que a cercavam.

Os familiares das vítimas do acidente com o Airbus da TAM, que completa um mês nesta sexta-feira (17), ficaram indignados com a falta de atenção dos organizadores.

Shopping