Manuel Alegre
"Não serei candidato em nome de nenhum partido. Serei candidato por Portugal "

Home
Notícias
EditoriaisCandidato
Biografia
Bibliografia
Antologia Política
Opinião
Discurso Directo
Discurso Indirecto
Pontos de Vista
Campanha
Agenda
No terreno
Sondagens
Estrutura
Apoiantes
Financiamento
Galeria de Arte
Links
Downloads

Apoiantes de Manuel Alegre criam página no facebook e twitter
[jornal i, 06.01.2010]
Uma página de apoiantes de Manuel Alegre acaba de surgir no facebook, sob o título “Manuel Alegre para Presidente da República em 2011” e com a frase “Portugal vale a pena. Portugal é de todos” no mural. A página reunia esta manhã 371 fãs. A chegada ao Twitter dos apoiantes alegristas está prevista para a próxima madrugada.
Entretanto o Diário de Notícias de ontem e o jornal i de hoje recordam os encontros recentes de Manuel Alegre com os seus apoiantes, nomeadamente os jantares de Dezembro em Braga e no Entroncamento. Manuel Alegre terá um novo encontro com apoiantes em Portimão no dia 15 de Janeiro, e no Porto no dia 31 de Janeiro.

Recorde-se ainda que na semana passada o Presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, veio a público defender a candidatura de Manuel Alegre, depois de declarações também favoráveis do Presidente do Grupo Parlamentar do PS, Francisco Assis.

Segundo o jornal i, o sociólogo Elísio Estanque, um dos apoiantes de Alegre desde as últimas eleições presidenciais, escrevia ontem no mural alegrista: "Esta vai ser, certamente, uma campanha que valerá a pena apoiar e estimular. E acredito que será mais do que uma simples campanha eleitoral." No seu blogue, o sociólogo insurgia-se contra "qualquer tentativa de instrumentalização" partidária da candidatura presidencial.
Para Elísio Estanque, "uma possível vitória dependerá, antes do mais, desse estatuto abrangente e necessariamente ambíguo (ou seja, do candidato ter um pé dentro e outro fora do PS), que deve ser mantido até ao fim, e se possível até saia consolidado perante o país". Curiosamente, a expressão "um pé dentro e outro fora do PS" foi utilizada por Mário Soares, na recente entrevista ao i, para definir Manuel Alegre e a sua situação perante o partido. Ora, há apoiantes de Alegre que consideram essa situação - "um pé dentro e outro fora" - vantajosa eleitoralmente, uma vez que poderá conseguir aquilo que José Sócrates não foi capaz nas últimas eleições: atrair os votos de eleitores do Bloco de Esquerda e do Partido Comunista.

[outras Notícias] ++