Manuel Alegre
"Não serei candidato em nome de nenhum partido. Serei candidato por Portugal "

Home
Notícias
EditoriaisCandidato
Biografia
Bibliografia
Antologia Política
Opinião
Discurso Directo
Discurso Indirecto
Pontos de Vista
Campanha
Agenda
No terreno
Sondagens
Estrutura
Apoiantes
Financiamento
Galeria de Arte
Links
Downloads

Manuel Alegre pede a Belmiro de Azevedo para não ter juízo
[Luciano Alvarez/Público, 29.01.2010]
Manuel Alegre achou "graça" à parte da entrevista de Belmiro de Azevedo à revista Visão em que o fundador da Sonae (grupo que detém o PÚBLICO) diz que o candidato a Presidente da República "devia ter juízo".
"Temos mais ou menos a mesma idade e eu digo-lhe a ele [Belmiro] para não ter juízo. Para continuar a intervir e a investir. Se nós tivermos juízo, o país pára", afirmou Alegre ao PÚBLICO.
Belmiro de Azevedo afirmou na entrevista que Manuel Alegre, caso seja eleito, "no final do mandato, já terá perto de 80 anos", o que "não é muito sensato". "Insisto: ele que não tenha juízo e não pare", disse o candidato às presidenciais de 2011.

Manuel Alegre tem 73 anos e Belmiro de Azevedo 71. Já referindo-se ao actual Presidente da República, Cavaco Silva, Belmiro de Azevedo afirmou: "Cavaco é um ditador. Mandou quatro amigos meus, dos melhores ministros, para a rua, assim de mão directa." A esta afirmação Manuel Alegre disse já não ter achado "graça": "O Presidente não é um ditador."

Também ontem, o dirigente do PS e presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, afirmou mais uma vez a sua "simpatia" pela intenção de Alegre de se candidatar à Presidência da República. "Acho que é muito bom que esteja disponível. Acho que, a seguir a Mário Soares, Manuel Alegre é a maior referência do PS", afirmou César, à margem de um encontro com Durão Barroso, em Bruxelas.

Comentando o facto de algumas figuras do PS já terem publicamente manifestado o desejo de que o partido se apresente às próximas eleições presidenciais com outro candidato, Carlos César considerou que "o facto de Manuel Alegre não satisfazer todos os socialistas é o melhor sinal de que satisfará certamente muitos outros que não são socialistas, e isso é o necessário para se ter sucesso nesta disputa eleitoral presidencial".

[outras Notícias] ++