Mamãe aos 22

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Mamae aos 23!


Entao que amanha, sexta feira, 13 de janeiro de 2012 a mamae aos 22 vai virar mamae aos 23. Ai eu penso: 23 anos é tudo que eu ja vivi. Ai eu penso: 23 anos é pouco. Ai eu penso: mas é muito também, porque afinal é tudo. Tudo o que eu sou, tudo o que é. Vinte de tres anos que nasceu uma Milena, menina branquinha e gordinha com seus 4.120kg e 54cm la na capital do Ceara, Fortaleza.

E pra celebrar, bora se acomodar no sofa, na cama, na cadeira. Pegar um copo de suco, agua, cha geladinho. Deixar OsMinino de barriga cheia brincando num cantinho e tirar uns 10 minutinhos pra prestar atençao porque:


Senta que la vem historia!


Marcia permitiu a vida à uma criança com seus 16 anos recem completos e toda inocencia e inexperiencia da idade. Marcos tinha seus 20, quando descobriu que ia ser pai. Era 1988. Poucos meses de namoro e muita ousadia levaram esses 2 jovens à incrivel e inesperada aventura que é ser pai(e mae!). Marcia nao sabia o que ia acontecer, temia a reaçao do seu pai tao conservador e religioso. Pensava: Ele vai me matar e expulsar de casa!

Com a curiosidade e rebeldia da geraçao, foi descobrindo a vida por conta propria, pois os pais nao a instruiam para nada. A mae de Marcia, era uma linda mulher que também foi mae jovem, pois se casou com seu pai aos 18 anos. Apesar de pouco informada, dona Lucia sempre batalhou e correu atras para que seus 6 filhos estudassem. Se nao fosse ela, nenhum tinha terminado a escola ou até mesmo entrado na universidade.

Ao engravidar na adolescencia na década de 80 sem estar casada, Marcia se viu o alvo das criticas e senhoras fofoqueiras de plantao. Conhecida como a boazinha da familia, a ingenuidade natural nao deu espaço ào medo do que estava por vir, e com todos os pesares ela so pensava uma coisa:
Eu quero esse bebe. Branco ou negro, macho ou femea, gordo ou magro, eu quero. Aceito esse amor. Aceito como bençao. Vem meu filho, vem que eu estou aqui. 
A verdade é que ela nao tinha idéia do quanto sua vida iria mudar, mas nao tinha medo do futuro, pois afinal, Marcia era menina sonhadora.

Depois de enfrentar a tudo e a todos, Marcia seguia seu namoro com o futuro papai Marcos Eleoterio. Ele estava muito temeroso em ser pai, pois nao havia convivido com o seu ao longo dos seus 20 anos, e nao sabia como era esse negocio de ser pai. Um dia algo bem forte mexeu com seu intimo, quando ele perguntou à Marcia:
Voce quer casar?
Marcia respondeu:
Nao, nao precisa casar. So quero que voce fique perto de mim e nao me deixe sozinha.

Barriga cresce, e alguns dias antes do casamento acertado pela familia, Marcos vai a casa dos pais de Marcia, onde a mesma passava seus dias a abrigar o fruto deles dentro de si. Aquele seria um dia normal, se nao fosse a apreensao e desconforto que Marcos apresentava diante de Marcia. Ele agia como se algo muito sério estivesse para acontecer.

Depois de tentativas mal sucedidas de Marcia em querer saber o que estava acontecendo, Marcos resolve ir para casa. Se despede com um beijo e da uma carta para Marcia. Olha nos seus olhos e diz:
Promete pra mim que voce so vai ler essa carta amanha?
Marcia, boa menina como é responde:
Tudo bem.


Dias se passam e Marcos nao da noticias. A mae de Marcia preocupada com o futuro da filha vai à casa dos avos de Marcos à procura do mesmo. A familia de Marcos diz que nao sabe aonde ele esta, diz que foi embora pra longe. Dona Lucia que nao é boba nem nada, foi ao cartorio verificar se os documentos estavam la para o casamento, mas apenas constatou o que ja sabia: o RG de Marcos ja nao estava mais la.

Marcia ao receber a noticia nao acreditou, lembrou da carta e foi busca-la para finalmente le-la.
Mae, ele me abondonou.  Disse ela, entre lagrimas. A mae a consolou. A doce Marcia passou dias chorando. Estava desolada, desconsolada. Escutava a todo instante de todos: Nao chora, que se voce chorar, o bebe também chora. E ao escutar, conseguia parar um pouco.

Foram meses dificeis. Marcia agora estava sozinha. Culpava a familia de tal ocorrido. Dizia que a culpa era deles por terem pressionado o casamento. Queria entender. Queria respostas. Queria morrer.

Fim do ano se aproximava, o enxoval estava pronto. Marcia encontrou no trabalho o refugio para esquecer do ex-namorado. Fazia dindins dia e noite, com o seu barrigao a tiracolo. Vendia-os a 10 centavos a unidade. Todos os dias de manha cedinho tinha cliente na porta para comprar os saborosos dindins da Marcia.

O berço, ganhou de uma tia, que tinha um bebe de um ano e vivia financeiramente bem. As fraldas de pano, roupinhas, broches, produtos de higiene pessoal e todos os trequinhos que um bebe necessita, ela comprou com seu dinheiro suado. Os pais de Marcia também ajudaram como puderam.

Foram 40 semanas à espera daquele dia. Era 1989, dia 11 de janeiro quando Marcia sentiu uma dor na lombar. As dores eram fraquinhas, mas persistiram durante todo o dia. Ao perceber que as dores de Marcia iam aumentado de itensidade, sua mae, parideira experiente disse: O seu bebe esta chegando! E foram ao hospital.

Quando chegou aquela mocinha com cara de menina, com o barrigao imenso, as enfermeiras à acomodaram e logo depois a internaram. Marcia ficou toda a noite e a madrugada daquele dia 12 de janeiro, a manha e tarde do outro dia em trabalho de parto. Depois de seus 4cm de dilataçao estagnados, e muito tentar parir o seu bebe, teve que recorrer à cesarea. Ela ja agradecia a Deus, pois estava enfadada de tanto cansaço.

Eram 19h do dia 13 de janeiro de 1989 quando Marcia escutou um chorinho de um bebe, nao UM chorinho, mas O chorinho, que ela se lembraria pelo resto da sua vida. O medico logo anunciou: é uma menina mamae, e é linda. Parabéns. Marcia nao quis saber o sexo do bebe antes do nascimento e ficou feliz ao saber que era uma menina. A sua menina. Aquela que iria ser sua grande companheira pra vida toda.

Ela a viu e chorou...


(...)

 Ha 23 anos atras, essa historia se passava em Fortaleza, Marcia hoje tem mais um filho. Ela continua guerreira e luta até hoje para ser feliz. Foi e é uma grande mae. Sempre priorizou auxiliar os filhos a buscarem seus sonhos e serem felizes. Marcia, essa grande mulher é a minha mae. Que merece todos os parabéns neste dia tao especial da minha vida.

Hoje faço 23 anos graças à sua coragem, garra e força. Ela enfrentou o mundo e o tudo para me tornar uma mulher que ela sempre quis ter tido a oporunidade de ser. Muito da vida eu aprendi sozinha, através de outras pessoas e das minhas proprias experiencias. Mas esse foi o objetivo. Minha mae me deu o melhor que ela poderia ter me dado: Amor, respeito, carinho, verdade, credibilidade, educaçao, força. E quando o tempo quis, eu fui e andei com as proprias pernas. Fui criada para o mundo.

Hoje eu tenho sonhos e eu corro atras deles porque um dia alguém acreditou neles mais do que eu mesma. Hoje meus parabéns vai para ela. Parabéns por ter me amado e aturado por 23 anos. Sou muito feliz de ter voce como minha mae. Feliz aniversario para mim. Obrigada meu Deus. Que o senhor abençoe a mim e aos meus para vivermos saudaveis e felizes por muitos e muitos anos mais.


To be continued.


Marcia's baby (me!)

Marcia e seus 2 filhos Milena e Mota Filho (Ela vai me matar por divulgar  essa foto!)

Mae e filha em versao melhorada!

domingo, 8 de janeiro de 2012

Como é a rotina por ai, caras amigas?

Eu vivo falando do tempo, e do quanto ele passa rapido. Eu vivo reclamando do tempo, e do quanto ele passa devagar. Contradiçoes da vida. O tempo é relativo.

Hoje tenho coisas legais pra falar. Coisas la de dentro sabe. Essas ultimas semanas foram super agitadas. Recebemos varias visitas. Na ultima semana do ano recebemos os pais do Alan e a irma. Depois chegou a minha prima Mirella. Depois recebemos a visita rapidinha de um casal de amigos que conhecemos na Australia. E por ultimo, meus tios que moram na Suiça vieram buscar a Mirella e aproveitaram pra conhecer o Luigi. Eles tem um bebe de 6 meses, meu priminho mais lindo e fofo e cute do mundo Matteo. Trouxeram 3 caixas cheias de coisas que ja se perderam no Matteo. 

Renovei o guarda-roupa do Luigi e agora tem roupa para vestir em 3 Luigis, sem exagero nenhum. Graças a Deus nao precisei comprar nem uma blusinhazinha sequer pro Luigi. Ganhei TUDO!  Mas é tudo mesmo. Bodies, camisas, camisetas, macacoes de verao e inverno, sapatos, meias, chapeuzinho, toca, luva, saco de frio, toalhas, cobertores, etc.

Bom, explico: Aqui na Italia minha mae conhece muita gente. E por bençao de Deus, muitas dessas pessoas tem bebes. Como aqui o povo é super consumista, é raro eles usarem coisas usadas de um bebe pro outro. Claro que existem as excessoes, mas eu vi caso aqui que o irmao teve uma filha, comprou um enxoval do bom e do melhor com tanta coisa que a bebe nem teve tempo que usar tudo. Um ano depois a irma teve uma filha também e nao aproveitou NADA. Digo isso porque alem de conhecer a familia, as coisas da filha do irmao, vieram tudo pro Luigi. Falo de coisa BOA viu?

Coisa que eu, sinceramente, nao compraria com meu misero dinheirinho suado. Primeiro porque ainda nao descobri uma mina de ouro, nem ganhei na mega-sena(bem que eu joguei viu? Mas nao deu!). Segundo, eu nao tenho coragem de comprar essas roupinhas carissimas pra um bebe. Ta, elas sao lindinhas, mas ele usa pouquissimo. Sei la, talvez um dia quando meu dinheiro começar a dar na arvore eu comece e a comprar essas coisinhas. 

Pois é, entao Luigi ganhou tudo. Tudo usado, mas muito bem conservado. Se tinha algo que eu nao gostava, colocava numa caixa e depois levava pra igreja, pra dar pra alguem que precise. Sem contar no primo Matteo, que tem apenas uns meses a mais que o Luigi, entao todas as coisinhas dele vem de herança do primo. Adoroooo!

As coisas novas que ele tem(em relaçao a roupas, e cacarecos) foram presentes dos nossos amigos e familia. Luigi tem tanta, mas tanta roupa que quando me perguntam o que dar de presente pra ele eu digo: Roupas nao por favor! Quero brinquedos educativos e livros. 

A minha cunhada comprou vaaaarios livrinhos pro sobrinho querido. Ainda nao criei uma rotina para ler pra ele, até porque os livros sao aqueles com historinhas curtas, pois ele é muito bebe. Acho que a melhor hora pra ler pra ele é a tarde. Luigi ainda nao tem uma rotina. Um dia ele dorme 3h, um dia 4h, no outro 5h, e raramente 6h. A unica rotina que ele tem é: Depois que acorda de manha, dorme de novo em menos de uma hora. Tira o cochilo da manha que é sagrado! Ae depois, acorda simpatississimo. Sorrindo para as paredes.


Conseguem ver a super concentraçao deste ser tamanho PP que esta entendendo tudo?


Enfim, por nao ter uma rotina, nao da pra ler a noite antes de dormir. Eu tento fazer ele dormir as 22h todos os dias, mas as vezes ele nao dorme a tarde e dorme cedo a noite. Enfim, a vida ainda ta bagunçada, e com todas essas visitas ficou ainda mais dificil criar uma rotina. Agora que ele ja ta com 2 meses e meio, e estamos so nos, tentarei uma rotina para o bem de nos todos. Amem!

Ando pesquisando como começar essa rotina. Sera que eu tenho que colocar uma rotina mesmo, ou posso ir deixar rolando? Sabe, nao me incomoda tanto assim. Acho que a rotina é importante, mas nao quero forçar nada pro bebe, nem quero interferir na livre demanda. Quero que ele durma quando sentir sono, coma quando tiver fome, brinque quando quiser brincar e va aprendendo pouco a pouco como é esse negocio de viver aqui do lado de fora da barriga. Nao quero que ele durma a noite inteira. Mentira, eu quero! Mas tudo no tempo dele.

Pra ser sincera ja estou acostumada a acordar a noite pra dar de mamar. AMO isso la no fundinho do coraçao. Adoro acordar com um gemidinho do principe, chegar no berço e ver aqueles olhinhos fechados, ou entre-abertos, aquelas maozinhas na boca, meio confuso, procurando o peito e achando dedos.

A mamae A-M-A cada momentinho junto com o nenezinho dela. (Suspiros!)

Entao, acho que a rotina serve pra guia-lo. Serve para ajuda-lo a entender quando é preciso dormir, comer ou brincar. Ai gente, to numa confusao so! Ja é hora de colocar uma rotina ou nao? Como é por ai, na casa de voces? Abram os seus coraçoes queridas amigas. Como e quando a rotina foi estabelecida com os seus bebes? 

Super beijos

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Blogagem Coletiva: 12 fatos que marcaram 2011

Faz um tempo que acompanho o Maes Internacionais, mas é a primeira vez que participo da Blogagem Coletiva. E o tema é otimo! 12 fatos que marcaram a minha vida em 2011. Um ano sem duvidas cheio de maravilhosas novidades e experiencias. Entao, vamos aos fatos:


1. Viagem à Asia
Tinha o sonho de conhecer Bali, na Indonesia. E apesar de nao ter sido como eu imaginei e eu ter o-d-i-a-d-o o lugar compensou a ida, pois se eu nao tivesse ido nunca teria me aquietado. Também fui pra Thailandia e ai sim, foi inesquecivel. Muitos buckets, festas e pura alegria com minha parceira Fefe!

2. Descoberta da gravidez
Descobri a gravidez uma semana antes de voltar pro Brasil. Fiquei paralisada pensando o que seria de todos os meus planos que claro, nao incluiam uma criança tao cedo na minha vida. Era o comeco de grandes mudanças em mim e no Alanzinho.


3. Volta da Australia pro Brasil 
Voltei pro Brasil em março de 2011. Foi muito marcante, pois nao sabia muito bem como seria dali pra frente. Lembro que quando desci no aeroporto de Guarulhos em SP, pensei: What the fuck am I doing here? 

4. Conhecer os meus sogros
Na verdade, até um dia desses nao chamava eles de sogros, pois eu e o Alan nao somos casados. Mas agora passei a considerar pois eu e o Alan moramos juntos e um dia a gente pretende se casar. Quando, nao sei né?  Enfim, os conheci em março, quando voltamos ao Brasil, e foi um marco.


5. Ida para Fortaleza
Sou natural de Fortaleza, depois da Australia, de SP, finalmente fui para a minha cidade, para a casa da minha avo lindona. Foi oooootimo rever minhas tias-avo, minha avo e amigos. Realmente precisava disso. Estava com 3 meses de gestaçao.


6. O sexo do bebe
Foi em Fortaleza por volta do quinto mes de gestaçao que eu soube que eu esperava um menino. Um garotao. Foi felicidade pura!


7. Dia dos namorados em Fortaleza
Depois de um mes e meio sem nos ver, Alan foi em Fortaleza me visitar. Passamos dias lindos na minha terra do sol.

8. Vinda para a Italia
Cheguei aqui na Italia eu estava com 6 meses de gestaçao. Ver minha mae naquele momento foi maravilhoso. 



9. Minha tia conseguiu a guarda do meu primo
Minha tia mais velha tem apenas um filho. Ela se casou com o primeiro namorado que teve e passou 15 anos casada com ele. Separaram-se pois o marido estava doente mentalmente e nao aceitava tratamento a nenhum custo. As coisas so foram piorando com o tempo. Por ele ser ex-policial(aposentado por problemas psicologicos) ele se sentia o fodao e ameaçou minha tia e a familia inteira. Dizia que se ela pegasse o filho dele, ele mataria a todos. A guarda da criança era dela. Anos depois para obter o divorcio ela aceitou um acordo de guarda compartilhada, o que claro, nunca foi cumprido pois nao existe acordo com uma pessoa que esta psicologicamente afetada. Resumindo beeeem a historia: depois de anos nessa luta, minha tia que hoje mora na Holanda conseguiu enfrentar o medo, as dificuldades e o louco do ex-marido e conseguiu a guarda definitiva. Ajuiza assinou para ele vir para a Holanda. Foram momentos dificeis e temerosos. Graças a Deus acabou. Isso sem duvidas foi um grande marco no meu ano. 

10. Chegada do Alan na Italia
Era tanta a saudade. Alan chegou cheio de expectativas e vontade de ver logo o nosso pequenininho


11. Nascimento do Luigi
O dia mais maravilhoso de 2011. O dia que eu vi o melhor que eu poderia ter feito neste ano. Dia que eu conheci o amor. Uma razao ainda mais gostosa para ser melhor a cada dia.

12. Vinda dos meus sogros para conhecer o netinho
Os pais do Alan vieram dia 26 de dezembro para conhecer o netinho. Foram dias maravilhosos e muita babaçao. Luigi, simpatico como sempre, sorria para tudo e para todos. Super lindo.


segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Visitas, o ano velho e o novo

Depois de 7 dias agitados com a visita dos pais e irma do Alan, voltamos a normalidade. Quer dizer, qua-se. minha prima que mora na Suiça e tem 13(quase 14)anos esta aqui conosco passando as férias. Ela sempre foi super apegada a mim. Na verdade, ela e minha irma que tem a mesma idade, disputam pra ver qual é a mais chiclete das duas. 

Eu a-d-o-r-o né? Por uns dias claro. Depois fico meio impaciente. é tanto amor que a ultima do dia foi:
Estou eu no banho, quando Mirella bate na porta do banheiro e diz: Nena, posso entrar? Nena legal como é diz: Claro Lela. Ela entra e fica me olhando. Eu, pergunto: Mirella voce entrou aqui so pra ficar me olhando? Ela diz: Sim.

Entao eu a expulso do banheiro claro. Ja basta o expectador numero UM que tem 2 meses de idade e me ve fazendo até as necessidades basicas fisiologicas, diretamente do seu carrinho acompanhado de sorrisinhos como se dissesse "Xiii, ta fedendo hein mamae".

Ve se pode? 

Ai ai ai, mas eu amo essas meninas mesmo assim. Mesmo grude-chiclete eu amo minhas meninas. 


...


Ano novo. Primeira postagem do ano. Tudo novo de novo. 2011 foi bem marcante na minha vida. O ano girou em torno da gravidez e do nascimento do meu pedacinho de mim. Neste ano eu passei de mulher para mae. Passei de maluqueira-bebada-nomade para mae responsavel com vida estavel.

Passei a pensar mais em outra pessoa que em mim. Cresci de uma maneira unica numa velocidade imperceptivel. Me mudei de Gold Coast na Australia, pra Sao Paulo, Fortaleza e finalmente Cento, aqui na Italia.

Visitei alguns paises, conhece novas pessoas, deixei muitos amigos para tras. Chorei, me emocionei, passei por dificuldades. Dancei, sorri, brinquei. Vivi tudo com muita vontade, felicidade.

Conheci o melhor de mim. Gerei e pari um "eu" fora de mim. A coisinha mais linda desse mundao chamada: Luigi. Amei com toda a intensidade desse coraçao de 22 anos. Me joguei com toda força no mar imenso chamado: MATERNIDADE.

Descobri que nao tem sentimento mais sincero que o de uma mae pelo filho. Um sorriso dele compensa qualquer dia ruim e cansativo. Entendi que vale a pena passar pela dor do parto(ou de 12h de trabalho de parto com uma cesarea de emergencia no final), que vale a pena as gordurinhas a mais pos-parto e muito depois do pos-parto(abafa isso!). Vale a pena ter os seios inchados, rachados, feridos entupidos de leite por umas semanas ou meses, até acostumar com o estado de alimentar uma vida.

Este ano foi o começo de uma historia. O começo de uma longa jornada que eu serei a autora, personagem principal. O ano que uma miniatura de pessoa me ensinou que o mundo é muito melhor com a presença dele.

Saudade do que se foi. Saudade de quem ficou. Saudade com vontade. Vontade de viver tudo mais intenso neste novo ano. Vontade de crescer ainda mais e ser ainda melhor a cada dia. 

Vem ano, vem vida. Vem dias mais felizes ainda. To aqui esperando, confiando e acreditando que o amanha é sempre melhor. :D

God bless all of us and our families. Muitos beijos e um ano recheado de saude para todos nos. Desejo a todos voces que me acompanham MUITA saude. O resto a gente resolve né? Sigamos aqui firmes e fortes registrando o viver. 


sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Dai que...

Sogros estao na area, vieram conhecer o Luigi. Tudo ta super corridooo, assim que der, volto aqui e registro como ta sendo tudo. Luigi fez dois meses ja! ;D

Deixo fotos do Natal! O primeiro Natal do pequeno.





sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Merry Christmas!

Nao lembro de ter registrado, mas Luigi foi ao pediatra essa semana e pra alegria de todos esta super saudavel! Pesando (pasmem!) 5.800kg e medindo 60cm. E isso porque nao tem nem 2 meses ainda! Felicidade transborda! Tem coisa melhor que saude nessa vida? Saude é bençao! O resto a gente resolve né?

Natal, natal, natal

Quero desejar um lindo Natal minhas queridas amigas e leitoras! Que neste ano que vem, sigamos firmes e fortes registrando o amor, o caminhar, o viver.

Obrigada pelo carinho de voces. Super beijos e felizes festas!


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Pança pos-gestante

Papo do dia:

-Mae, quando sua barriga voltou ao normal depois que eu nasci?
-Ah, Milena, demorou. Acho que so depois de uns 5 meses.
-Ah, sei. A minha vai voltar ao normal?
-Vai sim, com certeza.
-Mas ja passaram quase 2 meses e eu nao estou emagrecendo assim como imaginava.
-Essas coisas demoram. Fica calma que jaja voce vai ficar magrinha de novo.

(...)


Fonte aqui


Acreditemos e Sonhemos entao.


Mas vem ca, fala, sério. Quem foi que disse que amamentar emagrece mesmo hein? Ta, verdade que pode até queimar muitas calorias para produzir o leite, mas que é proporcional à fome-de-leao que te da, isso é. Do que adianta queimar uma quantidade extra de calorias por dia se voce come tudo isso de novo?

A verdade é que nao gosto de me olhar no espelho sem roupa. Pronto, falei. Me sinto super sem forma. Eu sei que eu nao to gorda e que nao tenho estrutura para ser. Mas para uma mulher, um misero quilinho a mais incomoda. E como incomoda! Pra ser sincera, eu nao to tao incomodada com os quilos a mais. Juro que nao. O que ta me tirando o tesao de mim mesma(oi?) é essa barriga sem forma, molenga e estranha.

Nem o meu projeto de bunda(mamae e papai deixaram-na apenas no papel, pois a mesma até hoje nao nasceu) me incomoda tanto quanto a pança. Alias, pança é aquela barriga roliça pra frente, tipo gravida, nao? A minha barriga é sem definiçao. Ela é estranha. Tudo bem que nunca fui uma Gisele Bundchen, e nem cheguei perto de. Mas era até que bonitinha antes.

A verdade é que eu voltei à vida de "oi, eu fujo da balança. Prefiro nao saber o meu peso", me pesei uma vez desde que o Luigi nasceu. Como tinha perdido apenas 6kg preferi nao acompanhar o peso e me consolar com o fato de que eu gerei O bebe mais lindo do mundo ( me desculpem as amigas queridas, mas meu filho é o MAIS munito do mundo pra mim).


Enfim, Natal ta chegando e o ano acabando. Luigi completa 2 meses no dia do Natal. E eu... me despedirei das comidas deliciosas e saborosas por um tempo para ver se eu consigo voltar a forma. Claro que, comendo direitnho pois nada pode prejudicar a produçao do alimento que a fabrica produz de melhor: O leitinho do Lulu.

E voces ai de casa, me contem, com quanto tempo voltaram a ter o corpitcho de antes da gravidez hein? Tell me the truth! Beijos nostalgicos olhando a foto abaixo(quando a pessoa tinha 19 anos e SIsentia a modelo do mundo dos anoes) hoho

O nome dela é Sisi



SI sentindo, SI achando...


quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

é ele

O Munito
O gordinho
O "bochechas"
Nene da mamae/papai
Gotoso
Cagao
Mijao
Lulu
Gatao
Filhinho
Filhao
Belissimo


etc, etc, etc

ou melhor, Luigi Formagio, no auge dos seus 1 mes e 20 dias. Estrelando: Caras e Bocas



Assustado
                                                     


Que do, que do, que do.




Bravo, muito bravo:


 Feliz, no matter what.



Envergonhado:


Sapequinha


Chorao


Conquistador de coraçoes.






domingo, 11 de dezembro de 2011

Viajando com um bebe

Viajar é sempre maravilhoso. Sou super "batedora de pernas" como diz a minha querida tia-avo-cearense-da-gema. Sempre a-m-e-i viajar. Nao parei nem na gravidez( meio que sem querer saber, claro). Luigi dentro da minha barriga esteve em 4 continentes e pisou em 7 paises. Nao senti nenhum enjoo e nao tive nenhum problema. Parei de viajar aos 6meses de gravidez, quando cheguei aqui na Italia.

Depois que ele nasceu, nao esperava viajar assim tao cedo. Esperava deixa-lo crescer um pouco para entao voltar a fazer uma das coisas que eu mais gosto na vida. Porém, antes de qualquer coisa um bebe que mora no extrangeiro precisa de uma identificaçao internacional para sair do pais. E isso aqui onde eu moro seria impossivel de conseguir, visto que a Repartiçao Internacional Brasileira que representa a regiao aonde eu moro(norte da Italia) esta situada em Milao.

Poderia ter esperado mais para ir registra-lo no Consulado Brasileiro em Milao. Assim, evitaria viajar com ele tao pequenininho.Porém sou daquelas que gosta de estar preparada para qualquer situaçao. Tive medo de precisar viajar ao Brasil de ultima hora. Ou ter que sair do pais por algum motivo e ter impedimento por conta do bebe nao ter passaporte. Entao, resolvi ir logo.

Luigi ja estava registrado aqui no Comune(a prefeitura daqui), ja tinha até um registro internacional que o proprio Comune tinha dado. Mas isso nao serve para sair do pais né? Entao, pegamos as trochas e seguimos viagem.

Preparei as roupinhas, fraldas de pano e descartaveis, muitos agasalhos, luvinhas, meinhas, tocas, etc. Saimos de casa eram 5:50 da manha. Luigi super-agasalhado no seu carrinho, ja mamado e dormindo. Acordei bem antes para preparar tudo, colocar milhoes de roupas de frio e deixar o tanque do babe cheio, para nao chorar ou reclamar no caminho.

Em Bologna trocamos do onibus para o trem. No onibus foi bem tranquilo, entramos com o carrinho montado, Luigi dormindo e as bolsas muito bem divididas. Levamos uma mochila com nossas coisas, a bolsa do Luigi com suas coisas, o tripé da camera, e um sacola com agua e lanchincos. Tudo bem sistemado e organizado. Até chegar no trem.

Pegamos o trem-bala, aquele que vai a mais de 200km/h e vai cheio de executivos e homens de negocios. hoho Quando chegou o casal jovem atrapalhado com um bebe, todos olharam. Claro, isso é normal aqui. Normal as pessoas te olharem né, porque jovens terem filhos aqui é raro. abre parenteses rapidinho( Aqui o aborto é permitido e os italianos estao na fase de que quanto mais velho para ter filhos, melhor. Entao voce ve as titias sendo maes com idade super avançada. NADA contra meu povo. Sou totalmente a favor que voce tem que ter uma estabilidade para ter uma criança, até mesmo para oferecer melhores oportunidades às mesmas. Mas aqui o lance é sério mesmo. Eu e o Alan andamos na rua e o povo olha pra gente com uns olhos de: "Que absurdo, essas crianças com outra criança!" Sem contar que eu sempre aposto com a minha mae que a mae-com-cara-de-vovo da rua, nao é a mae da criança. fecha parenteses)


Depois de um espetaculo de confusao e trapalhadas, conseguimos nos acomodar com a ajuda de alguns passageiros-simpaticos e a cordialidade da moça que nos concedeu o seu lugar para ficarmos um do lado do outro, visto que nossos assentos era um na frente do outro. Super odio da moça da agencia!

Levamos o carrinho do Luigi porque sabiamos que andariamos muito em Milao, e o Luigi(e nos!) ficaria mais confortavel no carrinho que no canguru ou no colo. Entao que o trem foi tao rapido que so deu tempo do Luigi mamar para chegarmos. Estavamos totalmente tranquilos, achando que ia demorar ainda pelo menos uma meia hora quando perguntamos aonde era aquela parada. A moça respondeu: -Milao. Ha??? Ja???

E a confusao comecou de novo. Coloca roupa do Luigi. Macacaozinho-forma-de-ursinho ok. Luvinhas, toca, cobertor por cima.(Ele sempre se irrita quando a gente cobre ele antes de sair pro frio. Fica puto mesmo, por causa do calor, ai depois que sai, fica calminho e dorme com o balanço do carrinho). Casacos em mim e no Alan ok. Luvas e tocas também. Mochila nas costas. Bolsa do Luigi no braço. Armaçao do carrinho em uma mao, a outra eu me seguro. O moisés com o Luigi dentro com o Alan. E a sacola dos farofeiros de lanchinhos também.

Tudo pronto e chegamos. Fomos atras do metro para chegar ao Consulado. Tickets na mao. Rumo à outra aventura. As escadas do metro e a multidao de gente. Olhos bem abertos nas bolsas, pois Milao ja nao é mais tao seguro assim. Sobe carrinho, desce carrinho. Entra com o carrinho, sai com o carrinho. Elevadores, escadas rolantes, escadas normais. Pista, calçamento, calçadas. Barulho, muita gente. Claridade do sol, luz artificial. Frio, calor. Frio, calor. Cobre, descobre. Pense numa aventura! Pois é...

E o Luigi?

Ahh, meu filho? ha-ha

Dormindo.

So acordava quando ficavamos muito tempo parados. Quando voltavamos a mover o carrinho ele dormia de novo. Mamava sempre que pedia. A gente ficava super atento a isso. Quando ele reclamava, procuravamos um lugar quentinho e tome gasolina! Opsss, leite.

Ficamos umas 2h no Consulado, fazendo seu registro de nascimento brasileiro e seu passaporte. Chegamos com 2h de antecedencia. Tinhamos marcado a hora no site do oficial do Consulado. Mas por sorte fomos atendidos antes. Depois de tudo pronto. Fomos dar uma volta por Milao. Eu nao conhecia a cidade. Ja embarquei e decolei varias vezes no aeroporto de Malpensa, mas nunca tinha ido à cidade conhece-la. Sempre ia direto pra cidade da mamae.

A cidade nao tem nada de MAIS além das lojas mega CARAS de marcas famosas e a igreja Duomo le a galeria que tem na frente da igreja. Tem um castelo também, mas nao fomos ver. Passamos a tarde por la e de noitinha fomos pra estaçao de trem novamente para pegar mais um trem. Dessa vez com destino a Torino.
Luigi olhando a paisagem no trem
Milao é legal mamae

Duomo

Mamae e Luigi

Mamae-cara-de-morta-de-cansada e baby Luigi mamando

Bebe arrotando


Chegamos a noite em Torino. A amiga dos pais do Alan(e agora nossa também) ja estava la nos esperando. Chegamos super-cansados. Demos banho no Luigi, vestimos-o com roupas limpinhas e ele ficou um tempinho enjoadinho, mas nada demais. Jantamos uma comidinha super gostosa que a Catia preparou para nos. Depois de conversarmos um pouco, fomos dormir pois estavamos so o caco!

Comentei com o Luigi: "Pow filho, bem que voce poderia dormir umas 6h né? Pra mamae e o papai descansarem". Dormimos as 22h. às 3h da manha Luigi começa com os seus "éh éh", ele fica assim até se emputar de vez e chorar para mamar. Porém, muitas vezes ele faz o"éh éh" e volta a dormir. Entao eu sempre espero pra ver se ele vai voltar a dormir ou se vai acordar de vez.

Deixei ele la e adivinhem so! Dormiu de novo e acordou as 4:20am. Dormiu 6h20min direeeeto. Nem acreditei! Mamou, mamou, mamou, troquei a fralda e dormiu de novo. Que deliciaaaaaaa! Amo esse meu filho! Ele sempre entende quando eu estou morta-de-cansada e preciso de umas horinhas a mais para dormir. Ele acordou de novo so umas 8h. Mamou, se arrumou e ficou esperando a gente tomar cafe da manha bem quietinho no colo da tia Catia.

Depois passamos o dia conhecendo Torino. E que cidade LINDAAAAAA! Torino sim, é linda, linda, linda. Muita coisa pra conhecer, muitos pontos turisticos. Varios parques. Muitos castelos. Uma cidade dos sonhos! Mais linda do que ela, pra mim(das cidades que eu conheço claro) so Barcelona. Ahh, Barcelona e eu temos um caso de amor eterno.

Nos em Torino


Tia Catia e Luigi

Torino é legal mamae

Depois de mamar, embreagado na mesa do bar

Catia, fofissima e nos em Torino



Viemos para casa no outro dia de manha. Mas dessa vez ja estavamos com pratica ao montar e desmontar o carrinho. Subir e descer escadas com ele e levar as bolsas. Agora temos toda uma técnica! hoho

Viajar com um bebe recem-nascido nao é la muito facil, mas acho que é menos dificil que com bebes maiores pois o Luigi so mama no seio. Entao, nao tive que me preocupar com comida pra ele. Ele dorme bastante pois ainda é pequenininho. O unico problema é o medo de doenças. Morro-de-medo! Mas nao deixo de viver por isso. Ando sempre com alcool em gel e tento sempre deixar tudo limpo, apesar de falhar varias vezes por preguiça ou esquecimento. Mas eu tento né?

Luigi até agora ta super bem. Mas qualquer respiraçao mais forte, eu ja tremo na base. Sempre brinco quando me dizem que ele é novinho pra sair muito assim dizendo que ele tem que adiquirir anticorpos. Mas la no fundo o que eu faço mesmo é pedir a Deus que guarde meu pequeno de todo o mal e de toda dor. Que lhe de saude e que me ajude a ser uma mae melhor a cada dia.

Pra finalizar olhem so o passaporte do senhorito Luigi Formagio, que nem nasceu direito e ja pode viajar pro exterior. Ta muito abusado né?

Certidao de Nascimento Brasileira

Close na foto do mais novo cidadao Brasileiro por favor! Daqui a pouco vai ta tirando titulo de eleitor! Ve se pode?



sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

E o futuro hein?

O tempo passa e é incrivel como a gente percebe as mudanças de um dia pro outro em um bebe. Ou ele aprende rapido, ou a gente que nao ve o tempo passar. Sei que eu estava olhando as fotos do Luigi agora, e reparando como ele ta ficando mais bonitinho a cada dia que passa. Adoro tirar fotos dele nos momentos mais inusitados e pegar a expressao dele. é cada momento lindo. Cada expressao que eu penso: "Ele nasceu sabendo faze-la ou ja aprendeu?

Tava pensando também que o natal ta chegando. Ano passado eu estava numa realidade totalmente diferente. Montando a arvore de natal com o Alanzinho a queridissississima amiga Kaylanta no nosso ape na Australia. (suspiros de saudade!)

é sempre incrivel como a gente nao tem ideia de como vai ser o amanha. Aonde eu estarei proximo ano nessa mesma epoca? Eu imaginava que estaria finalmente fazendo a facul, trabalhando e curtindo os meus 22 anos neste ano que passou. Em vez disso estive gravidissima e agora estou cuidando de um bebe recém-nascido e conhecendo esse universo materno. Apaixonada por um bangelo, careca, com olhinhos falantes.

To feliz sabe. To bem. Mesmo seguindo sem ter noçao do que vai acontecer amanha. To confiante e sonhando como sempre. Tanto para fazer. Tanto para viver. Hoje pensei com o Alan: "E se a gente tiver que voltasse pro Brasil proximo ano?"

abre parenteses (Desde que a gente voltou da Australia, no começo deste ano, Alan ficou trabalhando com o pai dele em SP. Toda misera moedinha ele guardava pra quando tivesse que vir pra ca ficar com a gente na Italia. Dai que ele juntou uma graninha boa e tal. Ele ainda nao foi atras de trabalho aqui, pois esta esperando a cidadania dele(ele é descendente de italiano, como eu ja disse antes). Na verdade, ele ja foi atras de trabalho, mas é dificil ja que ele esta "sem papeis", esta como turista aidna. Sem contar na crise europeia que nunca acaba. Entao ele ta sem trabalhar. Como ainda tem dinheiro que trouxe do Brasil, esta tudo bem. fecha parenteses)

Agora ele diz que quando acabar o dinheiro e ele nao tiver nenhum trabalho, ele volta pro Brasil. (E nos vamos junto, eu e o Luigi). Assim ele diz: "Nao deixo voces ficarem. Voces vem junto comigo". Porééééém, tem tantos porémS. Nao queremos voltar para o Brasil. Nem eu, nem ele. Temos que esperar a cidadania dele sair logo. Ai, falar sobre isso é tao complicado. Porque tem que explicar muita coisa. Mas enfim... vou contando pouco a pouco, de acordo como forem acontecendo as coisas.

Por enquanto estamos aqui, e nao sabemos do futuro. Estamos aproveitando o presente e cada momentinho com nosso Luigi. Alan é um SUPER pai. Nao tenho nenhuma reclamaçao. Varias vezes me pego olhando pra ele e pro Luigi e agradecendo a Deus por eles. Antes eu era eu. Era so. Hoje sou dois. Sou tres. Deus me deu duas vidas para complementar o meu eu. Para eu ser mais EU. E posso dizer que sou feliz.

Sei que os momentos dificeis virao, eles sempre vem. Mas sou menina sonhadora. Vou caminhando sempre pensando que tudo vai ser como eu quiser. eu so preciso acreditar e ir buscar o que ja é meu. Adoro ir atras do que eu quero. E conquistar a minha felicidade.

Até lembrei de um texto que eu escrevi no meu antigo blog. Ele diz exatamente o que eu quero ser, cada dia, cada mes, cada ano.

"Quero viver cada dia como se fosse o último, quero dar menos espaço pras coisas ruins e tristes, quero pensar e glorificar a Deus cada dia por poder viver, quero a cada queda levantar mais forte, quero não mudar minha essência por causa das experiências, quero sentir com tudo de mim, como eu sempre senti, quero ter esse espírito de alegria e de boas energias no meu interior. Quero pode entrar no mundo com vontade de crescer, de aprender e ensinar, quero despertar a cada dia com mais vontade de viver, quero ser notada e ao mesmo tempo ficar imperceptível, quero sorrir e chorar, se essa for minha vontade, quero enterrar o orgulho, quero fazer o que eu tiver vontade sem medos. Quero liberdade, quero estar feliz e segura de mim. Quero mudanças, quero novas lições de vida. Quero viver bem! Quero sentir que minha presença me faz bem, que meu íntimo é meu refúgio, que minha fortaleza seja presente sempre. Quero um pouquinho de cada um, de cada momento. Quero presente cheio de futuro, quero felicidade. Quero fazer em mim a minha felicidade."
Milena Lanne 7 de julho de 2009

Saudades do que foi. E vontade do novo. E que venham muitos natais. Muitos anos. Muitos sonhos, alegrias, momentos. FELICIDADE! E o futuro hein? Ah, o futuro eu sonho.

A nossa arvore e Natal linda e eu LOIRA? haha, é eu tava loira
Eu e a Kaka montando a nossa arvore de 2010

lot of kisses


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...