Psicologia x Psicanálise

Qual a diferença entre Psicologia e Psicanálise?

Muitas pessoas confundem os termos psicologia, psicanálise e psiquiatria. Em primeiro lugar, o psiquiatra é um médico, que estudou medicina por seis anos e que se especializou em psiquiatria e tem como diferencial, a prescrição de medicamentos para o alívio ou cura de doenças mentais. Já o psicólogo não é um médico, ele cursou uma faculdade de psicologia por cinco anos, sendo licenciado para cuidar de pessoas em seu consultório, no hospital, na escola, na empresa, entre outros locais. Já o psicanalista pode ser um médico ou psicólogo, ou até mesmo um profissional de outra graduação, que dedica-se ao estudo da psicanálise, através da análise pessoal, estudo da teoria e técnica psicanalítica e supervisão.

 

Psicologia:

A psicologia é o estudo dos fenômenos psíquicos e do comportamento do ser humano por intermédio da análise de suas emoções, suas ideias e seus valores. O psicólogo diagnostica, previne e trata doenças mentais, distúrbios emocionais e de personalidade. Ele observa e analisa as atitudes, os sentimentos e os mecanismos mentais do paciente e procura ajudá-lo a identificar as causas dos problemas e a rever comportamentos inadequados. Esse profissional atua em consultórios, em hospitais e nas mais variadas instituições de saúde, contribuindo, do ponto de vista psicológico, para a recuperação da saúde das pessoas. Em escolas e instituições, colabora na orientação educacional. É necessário registrar-se no Conselho Regional de Psicologia para exercer a profissão. O licenciado atua, em geral, no desenvolvimento de metodologias pedagógicas com os professores dos ensinos básico e médio, cursos profissionalizantes e técnicos. Pode trabalhar também na elaboração de estratégias psicossociais para ONGs, abrigos comunitários e centros socioeducativos.

Fonte: Guia do Estudante

 

X

 

Psicanálise:

A Psicanálise é o termo criado por Sigmund Freud, em 1886, para nomear um método particular de psicoterapia (ou tratamento pela fala) proveniente do processo catártico (catarse) de Josef Breuer e pautado na exploração do inconsciente, com a ajuda da associação livre, por parte do paciente, e da interpretação, por parte do psicanalista.

Por extensão dá-se o nome de psicanálise:

  1. ao tratamento conduzido de acordo com esse método;
  2. à disciplina fundada por Freud (e somente a ela), na medida em que abrange um método terapêutico, uma organização clínica, uma técnica psicanalítica, um sistema de pensamento e uma modalidade de transmissão do saber (análise didática, supervisão) que se apóia na transferência e permite formar praticantes do inconsciente;
  3. ao movimento psicanalítico, isto é, a uma escola de pensamento que engloba todas as correntes do freudismo.

Fonte: ROUDINESCO, Elizabeth e PLON, Michel – Dicionário de Psicanálise – Companhia de Freud, 1944.
De acordo com Freud, psicanálise é o nome de (1) um procedimento para a investigação de processos mentais que são quase inacessíveis por qualquer outro modo, (2) um método (baseado nessa investigação) para o tratamento de distúrbios neuróticos, e (3) uma coleção de informações psicológicas obtidas ao longo dessas linhas, e que gradualmente se acumulou numa “nova” disciplina científica. A essa definição elaborada pelo próprio Freud pode ser acrescentada um tratamento possível da psicose e perversão, considerando o desenvolvimento dessa técnica.

Fonte: Wikipedia

 

Comments are closed.

Powered by: Wordpress