08 Jul 99 Terras da Beira
Destaques
Editorial
Opinião
Guarda
Região
Política
Cultura
Sociedade
Desporto
Agenda

Pesquisa
Arquivo

Forum
Dossiers
FAQ

Contactos
Ficha Técnica
Assinar
Links
Email

Guarda
Pereira da Silva irritado com a poluição nos cursos de água fluviais
O Rio Noéme «é um pântano de merda»

FOTOO deputado Pereira da Silva voltou a apontar o dedo à Câmara, durante a última Assembleia Municipal, sobre o estado do Rio Noéme. O representante do CDS/PP disse sem qualquer pejo que aquele curso de água é «um pântano de merda». Maria do Carmo insistiu que o problema do rio reside na falta de respostas para tratar os resíduos das unidades industriais. Na sessão, realizada no passado dia 29, foi aprovada a proposta para contracção de um empréstimo bancário e o regulamento e gestão das piscinas. A presidente da Câmara falou ainda da intenção de candidatar algumas freguesias ao Programa das Aldeias Históricas e da criação do Jardim da Ciência.

A Câmara Municipal da Guarda deverá contrair um empréstimo bancário, no valor de 94 mil contos, para co-financiamento da 1ª fase da Via de Cintura de Externa (Viceg) e do Complexo das Piscinas. Trata-se de uma linha de crédito com bonificações do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), do Estado e da Caixa Geral de Depósitos especificamente para financiar investimentos municipais comparticipados no âmbito do actual Quadro Comunitário de Apoio.

A contracção do empréstimo está dependente da aprovação pela Unidade de Gestão do PROCENTRO das duas reprogramações das referidas obras, que sofreram um acréscimo de despesa ilegível de mais de 460 mil contos em relação à VICEG e mais de 160 mil relativamente às piscinas.

A proposta de contracção do empréstimo foi aprovada na última Assembleia Municipal, realizada no passado dia 22, onde também foi aprovado o Regulamento e Gestão do Complexo das Piscinas e a criação da empresa municipal «Guarda-Cidade Desporto» (ver texto pág.????).

Antes da ordem do dia, a sessão foi marcada, entre outras, pela intervenção do deputado pelo CDS/PP Pereira da Silva, que mais uma vez interpelou a Câmara Municipal sobre a poluição do Rio Noéme. «Um pântano de merda» foi mesmo a expressão utilizada pelo deputado centrista para descrever o estado daquele curso de água.

A presidente da Câmara, Maria do Carmo Borges, não respondeu directamente ao comentário de Pereira da Silva, mas adiantou que os problemas dos rios Diz e Noéme prendem-se sobretudo com os resíduos das unidades industriais para os quais ainda não há solução. A este propósito, Maria do Carmo Borges preferiu fazer referência ao Parque Urbano do Rio Diz, onde deverão ser criados o Jardim da Ciência, para o qual a autarquia «está a encetar contactos com o Ministério da Ciência», e o Museu da Água.

Pereira da Silva questionou ainda a autarca sobre o fecho do matadouro e as obras do Centro Histórico. Em relação ao primeiro assunto, Maria do Carmo respondeu com alguma agressividade dizendo que fez «tudo» para evitar o encerramento do matadouro e no que concerne ao Centro Histórico adiantou que em breve deverão começar as primeiras obras. Praça Velha, Paço do Biu, Rua Direita e Avenida dos Bombeiros, onde deverá ser criado um parque de estacionamento, são os primeiros locais a ser alvo de remodelação.

Instada sobre o desenvolvimento das freguesias, Maria do Carmo não perdeu a deixa para se referir aos planos de Desenvolvimento do Vale do Mondego, turístico para a zona do Jarmelo e outro para a zona de Gonçalo em ligação para a Serra da Estrela. Ainda neste âmbito, a autarca sublinhou a intenção do Governo querer alargar o programa das aldeias históricas e para o qual o autarquia pretende candidatar várias freguesias do concelho da Guarda.

Elisabete Gonçalves


Diga o que pensa sobre este Artigo:

Gostei

Concordo

Comentários

Autorizo a eventual publicação dos meus comentários no Semanário Terras da Beira.

Nome

Email

Nota: Se o desejar, pode fazer os seus comentários no Forum de Discussão do TB.