Didi
Posição: Meio-campista

Camisa: 8

Origem: Campos dos Goytacazes

Nascimento: 08/10/1929

Principais Equipes:
Como jogador: Americano, Lençoense, Madureira, Fluminense, Botafogo, Real Madrid e São Paulo.
Técnico: Sporting Cristal e Alianza Lima (Peru), Vera Cruz (México), River Plate (Argentina), Fernerbache (Turquia), AL - Ahli (Arábia Saudita), Fluminense, Botafogo, Cruzeiro e Bangu (Brasil).

Principais Títulos:
Como jogador: Campeão Carioca: 1951 (Fluminense), 1957, 1961 e 1962 (Botafogo); Torneio Rio-São Paulo: 1962 (Botafogo); Campeão do Mundo: 1958 e 1962 (seleção brasileira).
Técnico: três vezes campeão do Peru pelo Sporting Cristal, bicampeão turco pelo Fenerbahce e três Copas do Rei e um campeonato do Golfo pelo Al-Ahli Club Jeddah (da Arábia Saudita).

Outros Prêmios:
História

Valdir Pereira, o Didi, nascido em 8 de outubro de 1929, é um dos maiores jogadores da história do futebol mundial e acumulou em seu currículo, entre tantos títulos, o bicampeonato mundial com a seleção brasileira em 1958 e 1962. Meio-campista clássico, destacava-se pelo excelente passe, a grande visão de jogo e o poder ofensivo. Foi o criador da jogada conhecida como Folha Seca, em que disparava um violento chute com efeito e a bola descaía dentro da meta adversária, como se fosse uma folha no outono.

Muita gente não sabe, mas por muito pouco uma fatalidade não o tirou do futebol. Quando tinha 14 anos, uma infecção na perna direita quase levou Didi a amputar o membro. Mas, quis o destino que ele se recuperasse e, para sorte de todos o amantes da bola chegasse a um time de futebol. Em 1943 ele começou sua carreira jogando no Americano, de Campos dos Goytacazes, cidade interiorana do Rio de Janeiro onde nasceu o craque.

Passou pela equipe do Lençoense, de São Paulo, entre 1944 e 1946 antes de jogar na cidade do Rio de Janeiro pela primeira vez. Foi no Madureira que começou a ser visto regionalmente como talento ascedente. E do Tricolor Suburbano Didi partiu para o Fluminense, seu clube de coração, em 1949. Em 1951 conquistou seu primeiro título carioca jogando pelo Flu.

Jogando num grande clube, chegou à seleção em 1952. Estreou no dia 6 de abril na vitória por 2 x 0 sobre o México. Ao todo disputou três mundiais. O de 54, na Suíça, quando o Brasil caiu diante da Hungria de Puskas e cia, e nos títulos de 58, na Suécia, e 62, no Chile, quando fez seu último jogo com a Amarelinha.

No ano da conquista do primeiro mundial brasileiro, na Suécia, Didi se transferiu para o Botafogo, onde faria duas temporadas marcantes. Em 1959 jogou no grande Real Madrid de Di Stéfano e Puskas, e depois voltou ao Botafogo numa segunda passagem até 1962. Encerrou sua carreira no Brasil com a camisa do São Paulo, em 1963.

Depois de pendurar as chuteiras, iniciou carreira como treinador dirigindo o Sporting Cristal e depois a seleção Peruana, que enfrentou o Brasil na Copa de 70 e perdeu nas quartas-de-final. Comandou ainda o River Plate, da Argentina, e o Botafogo. Teve ainda passagem vitoriosa na década de 70 pelo Fenerbahçe, da Turquia, conquistando o bicampeonato nacional de 74 e 75, e comandou também as seleções da Arábia Saudita e do Kuwait nessa passagem pelo exterior. Voltou ao Brasil no segundo semestre de 1975 e chegou a comandar a Máquina Tricolor, do Fluminense, e depois o Cruzeiro e o Bangu.

Didi faleceu em 12 de maio de 2001 deixando como legado uma das mais vitoriosas carreiras, seja como jogador que participou de duas das maiores seleções de todos os tempos, ou como treinador, com importantes conquistas internacionais.

Curiosidades

* Num tempo anterior a Pelé, que imortalizou a camisa 10, Didi foi herdeiro de Mestre Ziza, o camisa 8.

* Era conhecido como o Princípe Etíope e como Mr Futebol, ambos os apelidos dados pelo estilo clássico.

* Jogou 74 vezes pela seleção e marcou 21 gols. No Fluminense, 72 jogos e 20 gols. No Real Madrid, 58 partidas e 31 gols.

* Didi ficou famoso em 1950 por ter feito o primeiro gol do Maracanã, na derrota da seleção carioca para a paulista por 2 a 1.

Escolha algum dos nomes recentemente incluídos:

Paulo Cesar Carpegiani
Cláudio Adão
Domingos da Guia
Didi

Ou escolha algum outro nome já registrado para pesquisa:


Copyright © 2004, Zico Participações.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo do Web Site Oficial do Zico para fins comerciais.