Universo HQ COLEÇÃO ASTERIX - 8 ÁLBUNS - DE R$ 223,20 POR R$ 79,70 Universo HQ no Twitter






















Spider-Man: One More Day, uma nova velha vida para o Homem-Aranha

Por Marcus Ramone (07/01/08)

Atenção, leitor: o texto a seguir revela alguns fatos que aconteceram recentemente com o Homem-Aranha nos Estados Unidos e podem estragar o prazer de sua leitura futura.

One More DaySe em 2007 a DC Comics esteve constantemente nos noticiários de sites e revistas informativas como alvo das mais acaloradas discussões, muitas das quais girando em torno de algumas de suas equivocadas decisões editoriais, 2008 inicia dando mostras de que poderá ser o ano da Marvel. E pelos mesmos motivos da concorrente.

Primeiro surgiu o boato. Depois, uma informação de que algo estrondoso relacionado àquilo iria realmente acontecer.

A confirmação, finalmente, veio na última semana do mês passado, quando chegou às comic shops dos Estados Unidos a HQ Amazing Spider-Man # 545 (44 páginas, US$ 3,99), que mostra o final do evento One More Day, no qual mudanças radicais na vida do Homem-Aranha suscitaram manifestações de repúdio dos fãs do personagem em muitos países, imediatamente após o lançamento da edição.

O motivo de tanta celeuma é o fato de que, para desfazer elementos como a revelação da identidade secreta do Homem-Aranha (ocorrida em Guerra Civil) e o casamento entre Peter Parker e Mary Jane (um detalhe da vida do personagem que nunca agradou a Joe Quesada, editor-chefe da Marvel e desenhista de One More Day), a "Casa das Idéias" resolveu não apenas apagar tudo que aconteceu com o Amigão da Vizinhança nos últimos 20 anos, mas também recorreu a uma solução sobrenatural e nada palatável.

Dessa forma, o demônio Mefisto ofereceu a Peter Parker e a Mary Jane a chance de salvar Tia May, internada em um hospital entre a vida e a morte, desde que foi baleada durante a Guerra Civil. Para isso, a memória do alter ego do Homem-Aranha foi apagada e sua vida voltou ao que era cerca de três anos antes - na cronologia da Marvel.

Nesse restart, até Harry Osborn, o segundo Duende Verde e filho do vilão original, está de volta como se jamais houvesse morrido. O que, de fato, a partir de agora, nunca aconteceu. Para todos os efeitos, ele retornou de uma longa viagem à Europa, e ainda existe a dúvida sobre se ele sabe que Peter Parker é o Homem-Aranha.

Amazing Spider-Man # 545 O objetivo de Mefisto, de acordo com suas próprias palavras, era desfazer o casamento de Peter e Mary Jane para, assim, marcar um ponto contra Deus, pondo fim a um "amor puro, incondicional, que se fez santo aos olhos Dele" e que o vilão demoníaco odeia. "Um amor como o seu ocorre uma vez em milênios, e afastar isso Dele... é uma vitória inimaginável", afirmou o demônio ao agora ex-casal.

"Vocês dois já não serão casados. Porque jamais foram casados. Simplesmente nunca aconteceu", sentenciou Mefisto.

Uma cena que marca esse recomeço está simbolizada numa seqüência em que, numa festa, Peter encontra Mary Jane e, quando seus olhares se cruzam e ela baixa a cabeça, o herói menciona que a bela ruiva ainda deve estar chateada com ele, referindo-se a um fato banal qualquer dessa nova cronologia.

Para alguns leitores, entretanto, isso pode significar que Mary Jane é a única que ainda se lembrará da antiga vida. Alguns detalhes da história (como a ruiva conversando ao pé do ouvido de Mefisto no momento da "transição") levam a essa conclusão, o que também pode significar uma abertura para tudo voltar ao normal, se assim for necessário e Joe Quesada permitir.

Amazing Spider-Man # 546 Nesse ponto, o editor-chefe já começou a sentir o gosto amargo da impopularidade. Apenas um dia depois do lançamento de Amazing Spider-Man # 545, a internet foi inundada de comentários indignados dos fãs do Homem-Aranha.

No fórum de discussão do site da Marvel, um leitor desabafou: "Então, todas as aventuras que eu li não aconteceram? Valeu, pessoal. Realmente me agrada uma companhia para a qual dei uma porção de dinheiro nesses anos todos, 'defecar' em mim desse jeito".

"O Homem-Aranha que tenho amado e acompanhado por 34 anos, agora está morto", disse outro leitor, que ainda se antecipou a quem, porventura, prefira esperar o nível das histórias para tirar conclusões: "Não importa o quanto bem escrito ou bem desenhado seja ou não o que vem por aí, está sendo construído sobre o cadáver de algo que eu e muitos outros leitores nos importamos profundamente".

Já no fórum Central Comics, de Portugal, as reações são parecidas. "É um ultraje para todos os fãs e para o trabalho de Stan Lee", escreveu o usuário César, em cujo tópico de abertura do assunto conclamou todos a achincalhar Joe Quesada.

Joe Quesada "O maior pecado cometido em One More Day não está em desfazer o casamento de Peter e Mary Jane ou mesmo em todas as alterações e recomeços que a história propõe. Está na solução encontrada, literalmente um passe de mágica", disse ao Universo HQ o leitor Joel Morais, presença constante em vários fóruns de discussão de quadrinhos no Brasil. "O que temos é uma solução forçada, incoerente e cheia de furos", concluiu.

Foi exatamente isso que fez de J. Michael Straczynski, escritor de One More Day, um dos alvos das reclamações dos leitores (mesmo que tenha alardeado o quanto ficou insatisfeito com a decisão editorial de Joe Quesada e tenha cogitado não inserir seu nome nos créditos de One More Day). No site Newsarama, ele expôs o conteúdo de sua conversa com Joe Quesada, que a cada pergunta sobre alguns furos na trama - como a volta dos lançadores de teia do Homem-Aranha - sacava a resposta "É mágica! Não temos que explicar isso".

A associação do Homem-Aranha com elementos místicos não é novidade nas histórias do personagem escritas por Quesada, mas, desta vez, a dose foi exagerada, reclamam os leitores. Mesmo porque Mefisto, além de não ter nenhuma relação com o universo do escalador de paredes, repentinamente mostra um poder de alterar realidades, comparável a Beyonder e a artefatos como o Cubo Cósmico, segundo ressaltou o articulista Lucas Siegel em matéria publicada no Newsarama, em 6 de janeiro.

It's Magic... We Don't Have To Explain It E assim como o diretor-executivo da DC Comics foi "homenageado" com uma série de camisas que pediam sua morte, Quesada viu-se imortalizado na linha de camisetas, moletons e vestidos It's Magic... We Don't Have To Explain It, que reproduz sua frase e está à venda desde a semana passada pela mesma empresa que lançou Dan Didio Must Die!.

No próximo dia 9 de janeiro, chegará às comic shops dos Estados Unidos a HQ Amazing Spider-Man # 546, com a primeira parte do arco Brand New Day, que, espera-se, deve trazer respostas a várias dúvidas que ainda pairam entre os leitores, algumas das quais são cruciais para saber o quanto a repaginação do Homem-Aranha afetará o restante do Universo Marvel.

Seja como for, o que vem pela frente é, talvez, o maior desafio já enfrentado por Joe Quesada em sua trajetória de manda-chuva editorial da Marvel.

Não se discute sua intenção de consertar tudo de ruim que tem sido feito nos últimos anos com o Homem-Aranha. Mas também não pode ser esquecido que muitos desses erros aconteceram em sua gestão e, agora, a emenda tem jeito de serviço malfeito.

TENHA NA SUA COLEÇÃO!
DVD - Homem-Aranha 2 Duplo DVD - Homem-Aranha Duplo Essential X-Men - Volume 6 - Marvel Comics - Importado Essential Daredevil - Volume 1 - Marvel Comics - Importado Essential Silver Surfer - Volume 1 - Marvel Comics - Importado
















Links Relacionados: HQ Americana


Vilão do Homem-Aranha ganha minissérie com desenhista brasileiro (14/09/09)
Brubaker explica Captain America - Reborn (11/09/09)
Joe Quesada fala sobre a compra da Marvel (11/09/09)
Ponto de Fuga: Não culpe Rob Liefeld (09/09/09)
A Saga do Clone vai recomeçar (03/09/09)


Índice Notícias

© 2008, Universo HQ