quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Rato modificado em laboratório canta como um pássaro



Cientistas japoneses dizem que animal nasceu por acaso


Japoneses modificaram um camundongo em laboratório e o animal passou a piar como um pássaro.

O ratinho é resultado de camundongos que tiveram sua genética alterada por cientistas da Universidade de Osaka.
Eles disseram que o camundongo que pia nasceu por acaso. Os pesquisadores imaginavam que nasceriam animais com alterações físicas, mas não na voz.
A equipe espera que as cobaias forneçam pistas sobre a evolução da linguagem humana




R7

Leitor de livros digitais é alimentado por energia solar

Biblio Leaf, da Toshiba, chegará inicialmente ao mercado japonês.


Equipamento conta com tela de 6 polegadas, Wi-Fi, 3G e 2 GB de memória.
 
Segundo a revista eletrônica Fast Company, a Toshiba lançou um leitor de livros digitais que é alimentado por energia solar, seu grande diferencial. O produto conta com tela de seis polegadas com a tecnologia e-Ink, conexão Wi-Fi e 3G e vem com uma caneta stylus. Sua memória é de 2 GB e tem suporte a expansão por cartão SD. Inicialmente será vendido atrelado a um plano de dados da operadora japonesa TDDI, a partir de US$ 20 por mês. Não há informações se chegará ao ocidente.
 
 
 
G1

Nova tecnologia contra pirataria de filmes se inspira em testes de DNA

A ferramenta pode ajudar estúdios e produtores a rastrear as cópias piratas.




Um pesquisador da Universidade de Tel Aviv, em Israel, afirma ter desenvolvido um sistema capaz de implantar uma espécie de impressão digital em filmes, que seria utilizada para identificar cópias piratas.

O Dr. Alex Bronstein criou um sistema que aplica sobre cada quadro do filme um conjunto de grades invisíveis, explica o site do TG Daily . O sistema identifica elementos específicos da cena, criando uma série de números de identificação, que podem ser comparados a uma sequência de DNA .
Segundo Bronstein, sua ferramenta pode ser utilizada em filmes na internet, identificando sites que contenham cópias ilegais. Ele explica que, quando um filme é copiado do cinema ou adulterado, por exemplo, ele pode ser rastreado por seu sistema. Se o DNA pode ser utilizado para pegar criminosos, nós pensamos que o mesmo tipo de código poderia ser aplicável em vídeos. Se o código for copiado ou alterado, nós pegamos, afirma o pesquisador.
A base do funcionamento da ferramenta é identificar e marcar elementos que não tenham tendência a se modificarem após manipulações de cor e resolução, por exemplo. Bronstein afirma que os principais interessados no sistema além das produtoras, é claro são os sites de compartilhamento de vídeos. Sites como o YouTube, ele conta, possuem mecanismos automáticos de verificação de violações de direitos autorais, mas somente em vídeos não-alterados.
O pesquisador acredita que sua ferramenta poderá ajudar estúdios e produtores a rastrear as cópias ilegais de seus filmes na internet, podendo poupar horas de trabalho manual.



Yahoo

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

São Silvestre aposta em tecnologia para conforto dos atletas



A 86ª edição da São Silvestre inovou para aumentar o conforto dos 21 mil participantes. A disputa, que será realizada no próximo dia 31, em São Paulo, terá a presença de alguns dos principais nomes do atletismo mundial, além de amadores que enchem as ruas da capital paulista.

Um pacote com várias novidades tecnológicas está sendo implantado nesta edição para aumentar o conforto dos corredores. O chip descartável será entregue junto com o kit do atleta, para facilitar a dispersão dos corredores ao final da prova. Nos anos anteriores, a devolução do chip era obrigatória. Além disso, os atletas receberão o número de peito por e-mail, facilitando no momento de entrega dos kits.
O site oficial da prova terá atrações como vídeos de 30 segundos, disponibilizado para download gratuito de todos os participantes que completarem a prova. Os interessados também poderão comprar fotos que marcam a chegada de cada um. Além disso, todos que concluírem a prova poderão fazer download de um certificado digital, após a publicação do resultado oficial.
Além disto, quem estiver cadastrado no www.clubedoscorredores.com.br poderá saber sua posição geral da temporada, após o término da corrida. "Todas essas mudanças foram feitas para promover o conforto e a segurança do corredor e público espectador. A São Silvestre é uma prova inovadora e quem interesse crescente do público a cada ano", afirmou Kassabian, diretor de operações da São Silvestre.
Entrega de kits - Os kits de participação, compostos de camiseta da competição, do manual do atleta e do número de peito, além do chip e medalha de participação, serão entregues nos dias 28 e 29 de dezembro, das 9h às 19h, e no dia 30 de dezembro das 9h às 17h, no Ginásio Mauro Pinheiro, localizado na rua Abílio Soares, 1.300, no Ibirapuera. Como todos os anos, o material não será entregue no dia da prova, nem após a mesma.
A adoção do chip descartável, entregue junto com a medalha de participação no kit do atleta, é uma medida para aumentar a rapidez na dispersão dos corredores na chegada da prova, em função do grande fluxo de pessoas na Avenida Paulista por conta da São Silvestre e Reveillon, oferecendo assim maior segurança e conforto a todos os participantes dentro do novo projeto de urbanização da região.
Até o ano passado, os atletas ficavam em uma fila para devolver o chip e pegar a medalha. Como a devolução era obrigatória, pois o chip era emprestado, gerava dificuldades de dispersão. A partir deste ano, o estacionamento tem um projeto de edificação já anunciado e não existe outra área apropriada para este fim que possa garantir a circulação e segurança do público.
"Todas essas mudanças foram feitas para promover a segurança e o conforto do corredor e público espectador. O Comitê Organizador da São Silvestre e do Reveillon, em conjunto com o CET e Polícia Militar, estudaram todas as alternativas de fluxo da região com critérios baseados na segurança do público, circulação, suporte médico durante a prova, acesso do público ao Reveillon e todo o processo de transição das pessoas da São Silvestre para a festa do Ano Novo. Também não poderíamos usar todas as vias da região para montar a infraestrutura pós prova, pois sufocaríamos o trânsito, prejudicando empresas e moradores", resssaltou Kassabian.
 
 
Superesportes

Santo do dia 22 de dezembro



Santa Francisca Xavier Cabríni

Chamada por Pio XII de "heroína dos tempos modernos", Santa Francisca nasceu em Sant'Angelo de Lódi, na Lomabardia, Itália, em 1850. Última dos 13 filhos de Agostinho Cabríni e Estela Oldini, recebeu no batismo o nome de Maria Francisca, ao qual mais tarde ajuntou o de Xavier, pelo seu amor e veneração ao apóstolo das Índias.

Aos 11 anos fez voto de castidade. Seguiu a carreira do magistério com as religiosas Filhas do Sagrado Coração de Jesus, em Arluno, terminando-a aos 18 anos. Sentindo vocação divina, pretendeu entrar para essa Congregação religiosa, mas foi recusada por falta de saúde.
Exerceu durante dois anos o cargo de professora primária em Vidardo e durante três anos dedicou-se na sua terra à instrução religiosa da juventude e ao tratamento dos enfermos e daqueles que eram atingidos pela peste. Aos 23 anos tentou mais uma vez ser religiosa nas Filhas do Sagrado Coração, mas de novo obteve uma negativa.
Após isso, Santa Francisca transladou-se à "Casa da Providência" em Codogno, a fim de a reformar, pois estava em franca decadência. Fez a profissão em 1877 e a partir disso, em meio a grandes tribulações e sofrimentos, ela encontrou as sete primeiras companheiras de sua futura Obra.
Três anos mais tarde, fundou uma nova Congregação religiosa. A 10 de novembro de 1880 alojou-se, com sete companheiras, num desmantelado Convento franciscano, onde, a 14 do mesmo mês, deu princípio ao novo Instituto, com a inauguração de uma capela em honra ao Sagrado Coração de Jesus. Um mês mais tarde, a sua Obra recebia a aprovação episcopal. Francisca contava então 30 anos.
Enquanto se dedicava com as companheiras à educação das meninas e à catequização dos rapazes, foi compondo as regras do seu Instituto, obra de prudência sobre-humana, que recebeu aprovação episcopal em 1881 e a definitiva da Santa Sé em 1907. Em 1884, com 7 anos de vida, a Obra já contava com cinco casas.
Em 1887, partiu para Roma onde, a princípio, só encontrou dificuldades e portas fechadas até que, com fé, simplicidade e perseverança, Santa Francisca obteve a autorização do Cardeal Vigário para construir uma escola gratuita para pobres fora da Porta Pia e um asilo infantil na Sabina, em Aspra.
O problema da emigração italiana para a América do Norte preocupava o então Bispo de Placença, Mons. Scalabrini, que pediu à serva de Deus algumas das suas religiosas para irem socorrer aqueles desamparados. Mas a virtuosa fundadora não se decidia a responder, pois pensava nas Missões do Oriente. Foi então consultar o Papa Leão XIII que, após ouvir Francisca, concluiu: "Não ao Oriente mas ao Ocidente". E desde esse momento ficou decidida a sua partida para Nova Iorque, a qual veio realizar pela primeira vez em 1889.
Quase aos 40 anos de idade, começa uma série ininterrupta de viagens, percorrendo a América inteira, transpondo a cavalo a Cordilheira dos Andes, sendo por toda parte conhecida como a "Mãe dos emigrados". Ia de casa em casa, a procura da ovelha perdida, do enfermo e da criança ignorante. Lutou denotadamente contra a fome, as enfermidades e a própria morte.
Em 1912 fez a sua última viagem de Roma a Nova Iorque. A santa fundadora das Missionárias do Sagrado Coração morreu em Illinois, perto de Chicago, a 22 de dezembro de 1917, com 67 anos de idade. Igual era o número das casas que então deixara fundadas e que em 1938 subiam a mais de 100, com cerca de 4.000 religiosas.
A fama das suas virtudes e os prodígios por ela operados fizeram que logo após a morte se começasse o processo da sua beatificação, que veio a se realizar em 1938. Foi canonizada pelo Papa Pio XII a 7 de julho de 1946.


Santa Francisca Xavier Cabríni, rogai por nós!





http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/santo/index.php?&dia=22&mes=12&ano=2010

Oração para pedir paz na família

Meu Jesus, os profetas voa anunciaram como Prícipe da Paz.

Os anjos anunciaram a paz aos homens, por ocasião de vosso nascimento. Morrestes na cruz para consolidar a paz entre Deus e os homens."A Paz esteja convosco!" dissestes aos Apóstolos, no dia da ressurreição. Aos memsos Apóstolos ordenastes: "Quando entrardes em alguma casa, dizeri: a paz esteja nesta casa".
Senhor, fazei entrar a paz em nossa família. Que haja união, compreensaõ e amor.
Dai-me, especialmente a mim, o espírito de humildade e paciência para com a minha esposa (ou esposo), amor e carinho para com meus pais e sogros, dedicação aos meus filhos e bondade para com todos emn casa. Fazei que os irmãos se tratem como verdadeiros irmãos.
Ajudai-nos a conservar a paz na família para mercermos a paz definitiva no céu. Amém.





http://www.belasmensagens.com.br/oracoes/oracao-para-pedir-paz-na-familia-532.html

A Palavra é ... Agora




E agora Eduardo?
O ano acabou
os amigos se foram
o que era bom lá traz ficou
você tentou um recomeço
mas tudo nessa vida tem um preço,
só resta a esperança, e boas lembranças
ano que vem o que muda?,
como nos últimos anos, nada
agora, você esta só
sempre esteve, isso dá até dó?
não, agora é virar a página
essa década, esquecer, sem lágrima
lembrar apenas dos amigos feitos,
sei que doi num tem jeito
agora e tentar recuperar
voltar, imaginar e lutar
parar de chorar, me iludir,
precisei de dez anos, pra saber que perdi
o agora, é o presente, agora é guerra,
agora é do inferno pro céu...

O spam quer ser seu amigo - Que atire o primeiro comprimido de Viagra quem nunca, mesmo que só por curiosidade, clicou em uma mensagem suspeita enviada por algum desconhecido.

O declínio das mensagens indesejadas por e-mail está mudando o foco — e a cara — dos ataques de fraudadores virtuais




Parabéns, você ganhou um iPhone. Dilma Rousseff sofre ataque cardíaco — veja as fotos. Você foi selecionado para participar do BBB11. E-mails indesejados podem ser sedutores. Que atire o primeiro comprimido de Viagra quem nunca, mesmo que só por curiosidade, clicou em uma mensagem suspeita enviada por algum desconhecido (produtos farmacêuticos estão entre os recordistas da modalidade). Mas eis aqui uma boa notícia: a guerra contra o spam de e-mail, ao que tudo indica, está sendo vencida. Segundo dados da Cisco, fabricante de equipamentos de telecomunicações, o volume de spam enviado por e-mail em todo o mundo está em queda desde o fim de 2009. Apenas nos últimos três meses, o tráfego desse tipo de mensagem na rede caiu praticamente pela metade.

Negócios criminosos apoiados no spam, durante anos um problema ignorado por governos, hoje estão na mira da lei em muitos países. Nos últimos meses, autoridades têm obtido relativo sucesso em desmontar esquemas em países como Estados Unidos, Rússia e Holanda, tradicionais disseminadores de mensagens maliciosas. Os filtros anti-spam, uma aposta antiga de provedores e fabricantes de software, começam finalmente a render frutos. Mas algo começa a mudar também no que diz respeito a uma parcela bem humana de culpa no problema. “Os usuários hoje estão mais treinados a ignorar mensagens de desconhecidos”, diz Bruno Rossini, gerente da Symantec, fabricante de software antivírus. Fingir ser uma empresa, um governo ou um xeque árabe que quer dividir uma herança polpuda e solucionar os problemas de todos já não convence tanto. “Ataques convencionais por e-mail são impessoais”, diz Peter Cassidy, secretário-geral do Anti-Phishing Working Group, uma ONG sobre crimes na rede. A reputação desse tipo de golpe nas caixas de e-mail está, claramente, em crise.

Por outro lado, os casos de fraude online, a faceta mais perigosa do spam, não param de crescer. E a notícia ruim é que essa é uma batalha que pode estar longe do fim. Segundo dados do CERT.br, a área de segurança do Comitê Gestor da Internet no Brasil, o número de incidentes registrados em 2009 cresceu 61% em relação ao ano anterior (a conta diz respeito apenas aos casos reportados). Em 2010, o prejuízo dos bancos brasileiros com fraudes eletrônicas deve chegar a 900 milhões de reais, segundo a Febraban, a associação do setor. O montante é dez vezes maior do que há seis anos — tudo isso a despeito de investimentos recorde em segurança de sistemas bancários na internet, de 1,9 bilhão de reais em 2010.
O fenômeno tem explicação. O problema de fraudes decorrentes do spam não são as mensagens. São os links. Às vezes, eles levam a um site idêntico ao de um banco, porém falso. Eles também podem levar a uma página que infecta o computador com um vírus ou software malicioso, e que pode roubar senhas ou usar a máquina para fazer novos ataques. O desafio do spam do mal, afinal, está em convencer a vítima a clicar — pouco importa de onde chegue o link. Dada a dificuldade de fazer isso por e-mail, os criminosos hoje se esforçam para explorar relações de confiança na rede. E não há, provavelmente, lugar melhor para fazer isso do que as redes sociais. Segundo a Sophos, companhia de segurança de TI, o número de ataques a usuários nesses sites cresceu 70% em 2009.

Spams maliciosos agora chegam travestidos não de propostas de xeques do outro lado do oceano, mas talvez com o nome de seu melhor amigo. Ele diz que quer compartilhar com você as fotos do fim de semana. Ou que está precisando, urgentemente, de um empréstimo. “A conversão dos golpes que chegam por canais onde há relação de confiança entre usuários tende a ser maior”, diz José Matias, gerente da McAfee, fabricante de antivírus. Links embutidos em mensagens de Twitter, segundo um estudo da Universidade da Califórnia, em Berkeley, têm probabilidade até 20 vezes maior de ser clicados que os recebidos por e-mail. Ao utilizar o poder viral das redes sociais, as fraudes tomam outra escala. Em um único ataque, no início de novembro, um golpe resultou no roubo de identidade de 150 000 contas de Orkut. Links automáticos enviados por usuários infectados sugeriam, em bom português, a instalação de uma ferramenta que permitiria assistir TV por assinatura gratuitamente no computador. Muitos tiveram dados bancários roubados.

Para as redes sociais, os transtornos causados pelo spam já são difíceis de esconder. Em 2008, o Facebook abriu um processo contra o empreendedor Adam Guerbuez, acusado de usar uma brecha no sistema para enviar mensagens de propaganda de produtos farmacêuticos e adultos por redes de contato de usuários do site. No total, mais de 4 milhões de mensagens teriam sido enviadas. Em novembro daquele ano, uma corte da Califórnia aplicou uma multa de 873 milhões de dólares contra Guerbuez. O caso virou piada. Guerbuez entrou com pedido de falência, ganhou enorme exposição na mídia e hoje se vende como especialista em marketing digital (“O homem dos 873 milhões de dólares negativos”). E o Facebook, além de não ganhar um tostão com o caso, acabou chamando a atenção para o problema do spam em sua própria rede. Um quinto dos usuários da rede social, segundo um estudo da empresa de segurança BitDefender, está exposto a conteúdo malicioso todos os dias. Outra pesquisa, da concorrente F-Secure, apontou que 78% dos usuários já consideram o spam um problema do Facebook. “Queremos policiar o site e assegurar que o Facebook não seja visto como alvo de spammers”, disse Sam O’Rourke, conselheiro sênior do Facebook, à época da sentença. A julgar pela sede dos criminosos, essa será uma missão difícil — até mesmo, quem sabe, para um xeque árabe.


 
 
 
Exame

Chernobyl vai receber excursões de turistas

O governo da Ucrânia prevê abrir, em 2011, a central nuclear de Chernobyl para visitas guiadas de turistas, como noticia a Exame Informática.

O projeto, que já mereceu o apoio de peritos das Nações Unidas, prevê a realização de excursões em condições de segurança para turistas que têm curiosidade em saber como ficou a central nuclear e a área envolvente após a explosão do reactor nº4, em 1986.
A confirmar-se a notícia, será a primeira vez que pessoal "não-profissional" entra no perímetro de segurança criado após o o maior desastre radioactivo da história da humanidade.
Desde 1986 até à data, tem sido mantidauma área de segurança em torno da central nuclear, com 45 quilómetros de raio.
Apenas 2500 pessoas, com funções de manutenção e segurança, estão autorizadas a entrar no espaço, informa a Associated Press.
Em 2015, as visitas turísticas já terão como atracção a nova cúpula que está ser construída sobre o reactor que registou o incidente.

 
 
Destak.PT

Sansão e Dalila será o trabalho mais caro da TV

Salvo qualquer engano da calculadora, R$ 12,8 milhões de custo final.

A Record não faz segredo e já anunciou que o episódio da minissérie “Sansão e Dalila” vai custar 800 mil reais. Quase 500 mil dólares cada. No total serão 16. Salvo qualquer engano da calculadora, R$ 12,8 milhões de custo final.

Resta saber como fechar essa conta. Ou quais serão os mecanismos para se buscar tamanho dinheiro de volta. Aliás, seria até interessante, a título de curiosidade, que se explicasse onde e como se gastou tanto.
Na verdade, é um número que foge muito do usual. Capítulo de novela, dependendo de emissora e do próprio horário, varia entre R$ 250 mil e R$ 400 mil. Há um forte investimento inicial, mas depois a coisa vai se equilibrando e diminuindo ao longo de 200 e tantos capítulos. Não será o caso desta minissérie, com apenas 16. É muito dinheiro e de se esperar que, a partir do dia 4 de janeiro, entre no ar – com este peso nas costas - o trabalho mais rico de toda história da televisão brasileira.



Jornal da Manhã

H2-Reggae - Leões de Israel


239433 visualizações



País Brasil

Gêneros Reggae
Integrantes
Marcio Killaman (Vocal) ,
Leandro (Vocal),
Fox Ahmad (Apresentador+vocal),
Edú Sattajah (Baixo+Vocal de apoio),
Thales Lion Farmer (Guitarra),
Rafael Senegal (Teclado) e
Mauricio "Bug Monkey" dias (Bateria)
Site oficial: http://www.myspace.com/leoesdeisrael
Mais informações aqui

Livro - Eles Continuam Entre Nós


Zíbia Alencastro Gasparetto (Campinas, 29 de julho de 1926) é uma escritora espiritualista brasileira que se notabilizou como médium.

De ascendência italiana, casou-se, aos vinte anos de idade, com Aldo Luiz Gasparetto, com que teve quatro filhos, entre os quais o apresentador de televisão Luiz Antonio Gasparetto.

Biografia


Zíbia conta que, em 1950, já mãe de dois filhos, teria acordado certa noite com um formigamento no corpo. Em seguida, teria se levantado e passado a andar pela casa como um homem, falando em alemão, idioma que desconhecia. O marido, surpreendido e assustado, recorreu ao auxílio de uma vizinha, que, ao chegar à residência da família, teria feito uma oração capaz de restabelecer Zíbia. No dia seguinte, Aldo Luiz dirigiu-se a uma livraria, onde adquiriu O Livro dos Espíritos. Juntos, teriam começado a estudar a Doutrina Espírita.



Aldo Luiz começou a freqüentar as reuniões públicas da Federação Espírita do Estado de São Paulo, mas Zíbia não tinha como acompanhá-lo, pois não tinha com quem deixar as crianças. Semanalmente, entretanto, faziam juntos um estudo no lar, período em que a médium diz que principiou a sensação de uma dor forte no braço direito, do cotovelo até a mão, que se mexia de um lado para o outro, sem que ela pudesse controlá-lo. Aldo Luiz colocou-lhe um lápis e papel à frente. Tomando-os, Zíbia teria começado a escrever rapidamente. Ao longo de alguns anos, uma vez por semana, foi psicografando desse modo o seu primeiro romance, O Amor Venceu, assinado pela entidade denominada Lucius.
Quando datilografado e pronto, a médium encaminhou o trabalho a um professor de História da USP, que, à época, dirigia um grupo de estudos na Federação Espírita. Mas só quinze dias mais tarde veio a resposta, na forma de aviso sobre a escolha da obra para ser publicada pela Editora LAKE.
Atualmente, a médium diz escrever pelo computador, quatro vezes por semana, em cada dia uma obra diferente: consciente, declara ouvir uma voz ditando-lhe as palavras do texto.





É muito bom poder ter certeza de que a vida continua após a morte, de que os que partiram deste mundo estão vivendo em outras dimensões do universo, com os mesmos sentimentos que tinham aqui, interesando-se em nos proteger, ajudar e provar que eles estão mais vivos do que nunca.