band.com.br

Tamanho de fonte
Atualizado em quarta-feira, 4 de abril de 2012 - 16h26

Atentado mata cartolas esportivos na Somália

Presidentes da Federação de Futebol da Somália e do comitê olímpico do país e mais dez pessoas foram vítimas de uma bomba em Mogadiscio
Mais dez pessoas morreram no atentado / Abdurashid Abdulle/AFP Mais dez pessoas morreram no atentado Abdurashid Abdulle/AFP

 

Said Mohamed e Aden Yabarow, presidentes da Federação de Futebol da Somália e do comitê olímpico do país, respectivamente, foram duas de pelo menos dez vítimas em um atentado ocorrido em Mogadiscio, capital da cidade.

Os dois dirigentes esportivos estavam em uma cerimônia no teatro da cidade quando uma mulher suicida explodiu bombas no palco, durante o discurso do Primeiro-Ministro Abdiweli Mohamed Ali. De acordo com o governo, o mandatário somaliano saiu ileso do atentado.

Esse é o terceiro atentado que acaba vitimando esportistas na Somália. Em 2011, um jogador da seleção sub-20 local foi morto e dois companheiros ficaram feridos. Também no ano passado, o secretário-geral da federação de futebol e um jogador foram feridos após explosão de um carro bomba. Esse atentado matou 57 pessoas. 

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, lamentou o corrido, em carta oficial divulgada no site da entidade:

“Fiquei chocado ao saber do ataque que vitimou várias pessoas, incluindo dois dirigentes esportivos em Sai Mohamed e Aden Yabarov. Conhecia os dois pessoalmente e só posso dizer coisas boas sobre seus esforços em promover o esporte em seu país. Eles farão muita falta. Todos na Fifa estão ao lado das famílias e amigos de todas as vítimas.”

 

 Cadastrando-se em nossa newsletter, você receberá diariamente em seu e-mail as últimas Notícias de Esporte do Band.com.br