Brasil é rico em plantas e fungos

Lista elaborada pelo Jardim Botânico do Rio aponta 41 mil espécies, número que seria maior se houvesse mais pesquisa

Alterar o tamanho da letraA-A+

Hoje o Brasil já conhece 41.006 espécies de plantas e fungos. Pelo menos é o que indica um trabalho de pesquisa realizado pelo Jardim Botânico do Rio Janeiro, responsável por essa catalogação desde 1906, quando foi lançada a publicação Flora Brasiliensis.  

O bioma mais ameaçado do País – a Mata Atlântica – é também o mais diverso, com 19.355 espécies conhecidas (daí uma das razões para proteger os 8% que ainda restam dessa cobertura original no Brasil). Em seguida, vêm Amazônia (com 13.317 espécies da flora), o Cerrado (12.669), a Caatinga (5.218), o Pampa ou Campos Sulinos (1.964) e o Pantanal (1.240).  

Do total de descrições, 18.932 são endêmicas (existem somente na região onde foi encontrada). É uma das maiores taxas de endemismo (46%) do planeta, informa a publicação. De 1990 a 2006, foram descritas 2.875 novas espécies no Brasil, média de 169 por ano.  

"Ainda tem muita planta para ser conhecida. A gente luta contra o tempo e contra a velocidade da destruição", diz a bióloga Rafaela Forzza, coordenadora da "Lista de Espécies da Flora do Brasil", primeira atualização em 100 anos do catálogo de plantas e fungos existentes no País. Ela lembra que o trabalho descreve espécies que existem ou já existiram. "Se estão preservadas, é outra pergunta."
Amazônia ainda é incógnita.  

A bióloga Rafaela Forzza acredita que com o aumento das pesquisas, deve crescer também o número de espécies do bioma Amazônia. "Como a Amazônia Legal ocupa quase metade do território, esperávamos que tivesse um número maior. Mas muitas pesquisas estão concentradas em áreas de Mata Atlântica", diz a bióloga. O objetivo é atualizar a lista a cada ano. "A taxonomia é uma ciência dinâmica."  

A publicação é resultado do trabalho de mais de 400 taxonomistas do Brasil e do exterior, sob a coordenação do Jardim Botânico. "Enquanto Martius e colaboradores levaram 66 anos para produzir a Flora Brasiliensis (de 1840 a 1906), foram necessários menos de dois anos para a publicação da 'Lista da Flora online' e de sua versão impressa, o 'Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil'", disse.

A lista está disponível na internet. Há imagens e estatísticas como a distribuição das espécies por Estados, regiões e domínios, entre outras informações. Para acessar, basta clicar no endereço http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2011/

"A publicação representou o cumprimento de uma das metas estabelecidas pela Estratégia Global para a Conservação de Plantas (GSPC), da Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB), da qual o Brasil é signatário, com a elaboração uma "lista funcional amplamente acessível das espécies conhecidas de plantas de cada país, como um passo para a elaboração de uma lista completa da flora mundial".  

O trabalho teve o apoio do Ministério do Meio Ambiente, do Centro Nacional de Conservação da Flora e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).  

* E informações da Agência Estado 

  • Link:
  • Home
  • Voltar
  • Topo
  • Enviar para um amigo
  • Imprimir
  • RSS
 
Revista Terra da Gente

Assine a Revista Terra da Gente

Consulte aqui Agenda de Eventos

Revistas anteriores:

Veja lista completa


Infantil

Suplementos