Octógono e ringue: as diferenças das áreas de lutas
Posted: julho 25th, 2012

No ringue tradicional seria muito mais difícil definir uma estratégia – Foto: Nicholas Piccillo/ThinkStock

Por Alexandre Matos

O MMA é um esporte multidisciplinar por natureza. Carrega esta característica no nome: mixed martial arts (artes marciais misturadas), ou seja, são diversas artes marciais que, quando misturadas, geraram um único esporte. Por conta desta característica, os atletas de MMA são submetidos a um rigoroso processo de treinamento físico, técnico e mental para competir em alto nível.

A complexidade do MMA é tão grande que ultrapassa a questão de unir jiu-jitsu, luta olímpica, boxe, muay thai, karatê e mais diversas outras lutas num único esporte. Até na questão das áreas de competição, o MMA é complexo. Apenas o atletismo e a ginástica artística têm variedade de espaços semelhantes.

No MMA moderno, as lutas são travadas em ringues ou cages. Enquanto os primeiros são quadriláteros pequenos, cercado por cordas, os cages são áreas de luta muito maiores, cercadas por grades rígidas. Atuar num ringue ou num cage provoca uma alteração total no plano de luta. O potiguar Patricky “Pitbull” Freire, peso leve do Bellator, explica a diferença:

“Num ringue, é muito mais difícil definir uma estratégia certa. Como não há a grade, é mais difícil derrubar o adversário. No cage, é possível encurralar o cara na grade, empurrá-lo e se embolar de algum jeito.”

Quando se fala de MMA, brasileiros e norte-americanos são as principais forças. O MMA brasileiro é fortemente fundamentado no jiu-jitsu, enquanto os americanos normalmente baseiam seus estilos na luta olímpica. E o ringue e o cage interferem até nisso.

“O ringue ajuda os lutadores de jiu-jitsu”, diz Freire. “Na grade, os americanos conseguem ‘amarrar’ mais a luta, esmagando os adversários, que ficam com pouco espaço para reagir. No ringue, isto não acontece. Você fica mais solto, tem por onde escapar, não fica preso nas grades. Com os lutadores mais soltos, é mais fácil conseguir uma finalização no ringue”, completou.

Mesmo quando um evento opta pelo cage, há diferenças por conta da variedade de arenas utilizadas pelo mundo. O cage usado nos eventos do UFC – e na maioria dos eventos nacionais que optam por lutas em grades – tem oito lados (o famoso octógono). Já o Strikeforce, uma das maiores organizações do mundo, usa um hexágono, enquanto o evento paulista Max Fight passou a adotar um cage em forma de decágono. O Bellator, hoje o segundo evento mais importante do mundo, utiliza um cage redondo, sem quinas, mesmo formato escolhido pelo Jungle Fight, principal organização de MMA do Brasil.

De acordo com Patricky Pitbull, o cage redondo força mais o atleta: “A gente se movimenta melhor no cage redondo, porque não há quinas para interceptar o movimento. Porém, por causa disso, é mais cansativo lutar num cage redondo do que num octógono ou hexágono.”

Dê sua opinião aqui.