Em 1571, Francisco d’ Holanda publica a sua primordial obra sobre o urbanismo de Lisboa “Da Fábrica que Falece à Cidade de Lisboa”. Nessa obra o autor alerta para o estado ruinoso da Ponte Romana de Sacavém: «E logo devem ser edificadas novas pontes, ou reedificadas as que fizeram os Romanos ao redor de Lisboa, como a de Sacavém e outras. … Para cujo efeito, lhes dou aqui o desenho destas pontes para reedificarem a de Sacavém, e as outras do rio Tejo» Da Ponte Romana de Sacavém, hoje já desaparecida, resta-nos então o desenho do grande humanista português que aqui se publica.