RSS Feeds

4 de abril de 1949 – Assinado o Tratado do Atlântico Norte




No dia quatro de abril, em Washington, capital dos Estados Unidos, foi assinado, por representantes de doze países, o Tratado do Atlântico Norte, que, meses depois, daria origem à OTAN (sigla em francês para Organização do Tratado do Atlântico Norte). Preocupadas com o fortalecimento da União Soviética, as nações que integravam o pacto se comprometeram a utilizar força militar conjunta para defender qualquer um dos seus membros que fosse vítima de um ataque armado. O Tratado, que teria validade de vinte anos, foi assinado por Bélgica, Canadá, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Holanda, Islândia, Itália, Luxemburgo, Noruega e Portugal.

Esta aliança teve como paradigma o Tratado de Defesa Continental, assinado no Rio de Janeiro em 1947 (que também é conhecido como Tratado Interamericano de Assistência Recíproca), apenas por países americanos, e que também visava uma ação conjunta em caso de ataque externo a um de seus membros.

Para os Estados Unidos, o novo acordo representou uma mudança histórica em sua política externa, já que foi a primeira aliança oficial deste país com estados do ultramar. A causa desta mudança foi a preocupação das democracias ocidentais com a expansão do comunismo no Extremo Oriente.

No preâmbulo do Pacto do Atlântico, as nações signatárias disseram estarem “determinadas a proteger a liberdade, a herança e a civilização comuns de seus povos, baseadas nos princípios da democracia, liberdade individual e o império da lei”.

Opondo-se à acusação de Josef Stalin, líder supremo da URSS, que dissera que o Tratado visava fins agressivos, o presidente norte-americano Harry Truman declarou que os povos do Ocidente estavam decididos a evitar que “golpes de agressão não provocadas” caíssem novamente sobre o mundo, trabalhando com a possibilidade de atacar para se defender.

“Não temos nenhum propósito de agressão contra os outros. Sugerir o contrário é caluniar nossas instituições e difamar nossas idéias e aspirações”, dissera o presidente na cerimônia em que o tratado foi assinado.

Esse medo de uma agressão provinda do bloco soviético em tempos de paz, e a formação de alianças que trabalhassem com a possibilidade de um futuro ataque, caracterizou a Guerra Fria, que se estendeu desde o anúncio da Doutrina Truman (1947) até a extinção da União Soviética (1991).

« anterior próximo »

Comentários


Não há comentários

Comentar

:

:
:



Hoje na História - Siga no Twitter!