diversão e arte
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Arlindo Cruz abre o Samba Brasília, evento que reúne o melhor do gênero Na primeira noite do festival, aproximadamente 45 mil pessoas compareceram ao estacionamento do Mané Garrincha

Maíra de Deus Brito

Publicação: 23/08/2013 21:30 Atualização: 24/08/2013 00:11

Cerca de 20 mil pessoas acompanham a apresentação do sambista, no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha (Carlos Moura/CB/D.A Press)
Cerca de 20 mil pessoas acompanham a apresentação do sambista, no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha

 

A primeira noite do Samba Brasília, evento que reúne os maiores nomes do genêro na capital federal, reuniu aproximadamente 45 mil pessoas no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha. A informação é da organização do evento.

Coube ao sambista Arlindo Cruz ser o primeiro artista a subir ao palco, por volta das 241h10, e dar início à festa. O músico afirmou, logo no começo, que estava muito feliz de participar da segunda edição do evento. Após a apresentação do sambista, coube a outros grupos como Turma do Pagode e Sorriso Maroto animar o público. O grupo carioca levou à plateia músicas do DVD Sorriso 15 anos — Ao vivo (2012), como Assim você mata o papai, É nós fazer parapapá, Brigas por nada, e o novo hit, Fofinha delícia.

Leia mais notícias em Diversão e Arte


Nos dois dias de festa, Brasília vai receber mais de 15 atrações, numa maratona que irá contabilizar 24 horas de shows.

No sábado, a partir das 17h, o festival continua com apresentações de Thiaguinho, Péricles e Sambô, entre outros. “Nosso repertório mistura sucessos do primeiro DVD e do segundo trabalho, Estação Sambô, além de músicas que não estão registradas em discos. Queremos que todos se divirtam. Vamos transformar o show em uma grande festa”, diz San, vocalista do Sambô.

Dennis Novaes, fã de Arlindo Cruz (Maíra de Deus Brito/CB/D.A Press)
Dennis Novaes, fã de Arlindo Cruz


As amigas Lilian de Mesquita, Márcia Fernandes e Angela Lento, gostaram muito dos shows. "O samba de Arlindo é um samba mais tradicional, mas mesmo assim agrada quem gosta de todos os tipos de samba, até de quem gosta dos mais atuais, disse Lilian, que estava na festa para acompanhar a Turma do Pagode.

Lilian de Mesquita, Márcia Fernandes e Angela Lento (Maíra de Deus Brito/CB/D.A Press)
Lilian de Mesquita, Márcia Fernandes e Angela Lento


Dennis Novaes, que assistiu ao show de Arlindo Cruz, disse que o músico é um poeta e uma renovação do samba. "Ele tem uma complexidade musical grande e é o mestre do pagode. É ótimo ele estar agora em Brasília fazendo o que ele fez com o samba de antigamente", diz o fã.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: Bruno Melo
São 3:52 da manhã e esse show infernal está ecoando a altos volumes por toda a asa sul.. Olha a poluição sonora aí IBRAM!!! Se aqui no fim das 200 sul já está uma barulheira imagine pra quem mora no começo das 700! A sala da casa das pessoas é a extensão desse show! socorro! | Denuncie |

Autor: nicolas junior
kkkk | Denuncie |

Autor: nicolas junior
kkkk só no brasil mesmo.... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE


  • Últimas notícias
  • Mais acessadas